quinta-feira, 17 de junho de 2010

HP Pavillion dv4-1620br – avaliação completa

HP Pavillion dv4-1620br Entertainment PC

Este documento complementa e fundamenta a avaliação já publicada do notebook HP Pavillion dv4-1620br Entertainment PC. A avaliação segue uma metodologia desenvolvida especialmente para esta seqüência de análises. Foram feitos 22 testes que incluem benchmarks sintéticos (que medem apenas um aspecto do desempenho do equipamento) e testes compostos (que medem um grande conjunto de capacidades e recursos). Complementam os testes as experiências de uso efetivas em situação real de uso, com aplicativos do dia a dia, usam de Internet (sites, portais, redes sociais), uso de recursos multimídia (música, fotos, filmes), tarefas de manutenção regular do PC (antivírus, stand-by, hibernação e duração de bateria). Complementando a avaliação foi testado o suporte técnico da empresa. Os resultados aqui apresentados fundamentam as conclusões apresentadas na avaliação final do produto apresentada na versão reduzida da avaliação - que pode ser vista clicando aqui ou em http://www.fxreview.com.br/. Recomendo a leitura da versão resumida antes de ler este texto.

Glossário

Recebi o HP Pavillion em maio de 2010 e submetido aos testes abaixo. Cada uma das avaliações individuais será apresentada, detalhada e interpretada e o protocolo do teste explicado.



Avaliação do Suporte Técnico. Avaliar o suporte técnico é tão importante quanto avaliar o próprio equipamento. Acompanha o produto um conjunto de documentos, entre eles o que detalha garantia e suporte. Está em destaque o telefone para suporte, número para São Paulo e 0800 para o resto do Brasil. Procurando no site foi também fácil achar o telefone para obter o contato técnico. O protocolo do teste previa ligar para o atendimento e simular um problema para aferir a agilidade e a capacidade do atendente resolver a dúvida e o problema. Mas acabou sendo necessário ligar para o suporte para esclarecer uma dúvida real.

Quando li as especificações deste notebook tinha visto referência a uma porta de conexão eSata (para conectar HDs externos em alta velocidade). Mas não encontrei a referida conexão eSata. Liguei para obter este esclarecimento, se de fato havia esta porta de conexão ou se havia um erro nas especificações. Após ligar para o suporte, esperei por pouco mais de 2 minutos para ser atendido, e percorri antes disso três níveis de menu no sistema automatizado de suporte (URA) da HP. O atendente ouviu minha questão e pediu um tempo para confirmar a resposta e consultar a documentação técnica de suporte deste modelo. Após alguns segundos : “este equipamento tem no lado direito uma porta COMBO ou dual que é ao mesmo tempo USB e eSATA”. Ao analisar vi que tinha ligado o mouse ali e por isso não vira a conexão eSata. Fiquei satisfeito com a segurança do atendente. No dia seguinte recebi um e-mail solicitando que o atendimento fosse avaliado. Atendimento correto, bem executado, com segurança e precisão.

Testes sintéticos – sistema de vídeo.
A capacidade da placa gráfica do PC ou notebook lhe confere maior ou menor agilidade para lidar com programa que demandem fortemente de recursos gráficos, como jogos e programas multimídia mais avançados. Algumas atividades do dia a dia também são aceleradas por bons sistemas gráficos uma vez que Windows Vista e Windows 7 conseguem usar estes recursos para incrementar seu desempenho. Diversos testes gráficos foram feitos para aferir estas capacidade do HP Pavillion dv4-1620br.



3DMARK03 – resolução 1024x768

É um benchmark bastante popular principalmente capaz de avaliar a capacidade de bem desempenhar aplicativos que usam DirectX 8, padrão usado em jogos um pouco mais antigos. A resolução escolhida (1024 x 768) foi especificamente associada com a resolução mais semelhante ao LCD deste notebook (1280 x 800). Este número bem como de qualquer benchmark não tem significado algum quando analisado sozinho. Deve ser visto comparativamente. Nosso PC referência obteve neste mesmo teste 32850 3Dmarks evidenciando que o HP Pavillion dv4-1620br tem cerca de 8% do desempenho neste ponto, evidenciando que jogos é seu fraco.

3DMark06 - resolução 1024x768

Este popular benchmark avalia a capacidade do sistema gráfico frente às exigências de aplicativos e jogos DirectX 9, usado em jogos um pouco mais atuais. O PC referência apresentou 12166 3DMarks, que também evidencia que o HP Pavillion dv4-1620br tem cerca de 7% do desempenho neste particular tópico sendo avaliado. Confirma a falta de talento para jogos deste equipamento.

3DMark Vantage – resolução 1024x768

Avalia o desempenho de aplicativos ou jogos que usem o DirectX 10. Não foi possível executar e obter índice 3DMark Vantage para o HP Pavillion dv4-1620br pois não rodou com sucesso neste equipamento.


Testes Compostos – benchmarks conjugados – várias funcionalidades. Procuram classificar um PC ou notebook frente a diversas solicitações como acesso a disco (seqüencial ou aleatório), sistema de vídeo, processamentos matemáticos diversos (compressão de dados, decodificação de vídeo, acesso à memória), etc. São muito úteis como forma de comparação rápida entre diferentes PCs.

IEW (índice de experiência do Windows)


É o mais simples do benchmarks compostos. Apura 5 aspectos do desempenho global do PC. Rodado no Windows Vista apresenta valor máximo de 5.9 para cada tópico e até 7.9 no Windows 7. São compatíveis entre si as pontuações do Vista e do 7 apenas o valor pode ser maior no 7 por considerar hardwares mais sofisticados só disponíveis mais recentemente. Interpretando os resultados se vê que processador, memória e disco obtêm índices bem “evoluídos” (elevados) e o sistema gráfico que “freia” este PC. O IEW é sempre limitado pelo menor índice individual e por isto o HP Pavillion dv4-1620br ficou limitado a 3.3 enquanto nosso PC referência obteve IEW 5.9.


Passmark Performance Test 7.0


Este benchmark composto avalia um conjunto maior de aspectos do PC inclusive diversos detalhes em cada um deles. Um índice final é obtido e pode ser usado para comparações. O HP Pavillion dv4-1620br obteve índice de 619 enquanto nosso PC referência foi aproximadamente 58% mais rápido com índice de 1122.

PCMARK Vantage Professional 1.01

Este benchmark também inclui diversos aspectos ao analisar o desempenho, mas tem apresenta maior concentração de avaliações em aspectos multimídia do PC. O HP Pavillion dv4-1620br obteve índice final de 3004 enquanto o PC referência obteve 4987, aproximadamente 66% mais rápido.


Testes sintéticos – benchmarks específicos – teste de únicas funcionalidades. Procuram classificar um PC ou notebook frente a uma específica capacidade. A forma como os PCs e notebooks são construídos, seus componentes, disco, processador, memória podem favorecer determinados tipos de operações. Assim os testes sintéticos avaliam cada um destes sutis e diversos cenários onde o PC é bastante solicitado.

DVD Shrink 3.2


O DVD Shrink não é um programa de benchmark e sim um programa gratuito par realizar cópias de DVDs não protegidos contra cópias. Como muitos DVDs têm tamanho de 8.9 Gbytes o programa o comprime para caber em um DVD comum de 4.7 Gbytes. Isto demanda forte capacidade de processamento, decodificação e codificação de vídeo. O HP Pavillion dv4-1620br efetuou a tarefa (em DVD padrão sempre usado neste teste) em 33 minutos e 29 segundos (2009 segundos) enquanto o PC referência fez a mesma tarefa em 21 minutos e 37 segundos (1297 segundos).

WPRIME 2.0


O WPRIME realiza um conjunto extenso de operações matemáticas em dois níveis de profundidade (32M e 1024M). Este benchmark se beneficia de múltiplos processadores caso o PC os tenha. O HP Pavillion dv4-1620br por usar o processador Pentium Dual Core T4300 apresenta dois núcleos que permite que programas assim dobrem sua capacidade de lidar com estas complexas operações. O PC referência realizou as operações em 807 segundos enquanto o HP Pavillion dv4-1620br levou 1233 segundos.


SisSoftware SANDRA – Processor Arithmetic


O SisSandra Arithmetic Test também estressa a capacidade de processamento numérico do PC obtendo os índices Dhrystone e Whetstone que combinados resultam em um 16.28 GOPS (giga operations per second). O PC referência obteve no mesmo teste 21.11 GOPS (28% mais rápido).

SUPER PI MOD 1.5

O SUPERPI é um clássico entre os benchmarks sintéticos e usa apenas um dos núcleos dos processadores. É importante este tipo de teste, pois a grande maioria dos programas ainda não se aproveita de múltiplos núcleos dos processadores atuais. O programa calcula o número irracional PI com diversas casas decimais de precisão. O foco do teste é o tempo necessário para calcular PI com 4 milhões de casas decimais. O HP Pavillion dv4-1620br realizou esta tarefa em 2 minutos e 33 segundos, 153 segundos, enquanto o PC referência realizou em 87 segundos

HD TUNE 2.5

O HD Tune apura a velocidade o disco rígido, seu taxa de transferência de informações e seu tempo de acesso (quão rápido o disco se posiciona para ler uma informação). É considerada a taxa média de transferência uma vez que um disco rígido com tecnologia mecânica de pratos giratórios tem tempos distintos na borda do prato magnético e no interior. A agilidade do disco interfere diretamente na percepção de agilidade (ou não) quando se carregam os programas. O disco do HP Pavillion dv4-1620br apresentou uma taxa de transferência média de 65.2 MB/s e tempo de acesso médio de 15.8 ms (milissegundos). O PC referência obteve 60.8 MB/s e 11.8 ms nos mesmos teste. O desempenho do disco é um dos destaques deste notebook por usar um HD de 7200 rpm, refletindo em tempo de boot e carga de programas sensivelmente rápidos.


SisSoftware SANDRA – Physical Disks Test


O SisSoftware SANDRA também apura as informações de tempo de acesso e taxa de transferência de dados. Para rechecar os valores obtidos no HD TUNE as medidas são feitas também com este software que resultaram em 65.47 MB/s de taxa de transferência e 14.2 ms de tempo de acesso. As medidas são ligeiramente diferentes daquelas feita usando o HDTUNE, mas confirmam a mesma ordem de grandeza de valores e a qualidade do HD deste notebook.

ANTIVIRUS – Microsoft Security Essentials


PCs e notebooks podem vir com algum antivírus pré-instalado. Mas para equalizar o teste consideramos o uso de um mesmo software para medir e comparar diferentes equipamentos. O MS Security Essentials foi escolhido por ser acessível e gratuito para Windows XP, Vista e Windows 7. O teste consiste em vasculhar por vírus uma pasta de arquivos pré definida, com 7 Gbytes de tamanho contendo 45709 arquivos divididos em 1657 subpastas. O HP Pavillion dv4-1620br levou 12 minutos e 55 segundos, 775 segundos, enquanto o PC referência demorou 8 minutos e 41 segundos (521) segundos para a mesma tarefa.

Stress Multi Tarefa – Antivirus e Passmark Performance Test.


Todo PC atualmente executa diversas operações ao mesmo tempo, sejam programas do próprio usuário ou mesmo processos executados pelo próprio sistema operacional. Uma situação “forçada”, mas razoavelmente comum é o PC vasculhar por arquivos infectados por vírus enquanto outras operações são efetuadas ao mesmo tempo. Para sistematizar e tornar reprodutível (e comparável) esta situação misturamos dois testes ao mesmo tempo, o do antivírus com o Passmark Performance Test. É de se esperar alguma queda de desempenho no Benchmark pelo fato do antivírus estar rodando ao mesmo tempo. O HP Pavillion dv4-1620br obteve 493 pontos no Performance Test, 81% do índice original (perdeu 19%) enquanto o PC referência obteve 649 pontos no Perfomance Test, 58% do índice original (perdeu 42%), que é um bom resultado para este notebook.

Battery Eater - Consumo de Bateria

Por se tratar de notebook a duração da bateria é essencial, precisa ser conhecida a para que o consumidor questione a adequação deste equipamento frente às suas necessidades. O teste consiste em de forma padronizada e controlada submeter o notebook a uma situação de stress na qual o disco rígido é acessado esporadicamente e um processamento gráfico pesado é realizado 100% do tempo desenhando e rotacionando uma figura na tela. Nesta situação de demanda intensa e constante a bateria de 6 células do HP Pavillion dv4-1620br durou 1h 47min e 56 segundos até que o notebook entrasse em modo de hibernação. Este é um uso extremo, cujo perfil de uso é muito improvável no dia a dia, mas é útil para descobrir o “pior cenário” possível. Por outro lado foi feita a medida da duração da bateria do notebook em “repouso total”, ou seja, ligado, mas sem executar tarefa alguma. Nesta situação resultou em 4h 38 minutos e 2 segundos de duração. Assim se pode afirmar que este notebook permitirá que seu proprietário use entre 1h59min e 4h38 min sem precisar ligar o equipamento à tomada dependendo do perfil de uso do mesmo neste período.

Consumo de Energia
Usando um medidor externo de consumo foram medidos os respectivos consumos de energia para a situação de repouso, ou seja, notebook ligado, tela ligada, mas nenhuma ação sendo realizada e o máximo consumo obtido em todos os testes realizados. O HP Pavillion dv4-1620br teve mínimo consumo de 17 Watts e durante os testes de máxima exigência oscilou entre 33 Watts e 40 Watts. O máximo consumo foi obtido no programa WPRIME.

Execução de Vídeos em Alta definição (FullHD 1920 x 1080)
O objetivo deste teste é identificar a capacidade do PC ou notebook na decodificação e execução deste tipo de conteúdo digital, bem como avaliar o grau de exigência e consumo de recursos nesta situação. O painel LCD do HP Pavillion dv4-1620br tem resolução de 1280x800 e por isso mesmo não leva ao máximo a exigência para exibir o filme (mas este tem que ser processado do mesmo jeito). Ligando-se um monitor externo ao notebook obtivemos vídeo em resolução FullHD. Nestas duas situações o consumo de recursos (uso de CPU) oscilou entre 12% e 26% que é um nível bastante adequado. PCs despreparados para manipular conteúdos FullHD podem consumir 100% de CPU com bom resultado ou mesmo apresentar o vídeo de maneira insatisfatória. O HP Pavillion dv4-1620br exibiu de forma correta e com pouco uso de recursos.


Aplicativos do dia a dia, Office, Internet, etc.
Este teste é subjetivo, mas não menos importante. Consiste em usar por alguns dias seguidos todas as ferramentas que são de uso corriqueiro entre os usuários de PCs e notebooks. Os aplicativos Word 2007, Excel 2007, Power Point 2007 e Outlook 2007 foram usados de forma intensa e simultânea no HP Pavillion dv4-1620br. Muitas vezes com vários documentos abertos, dois ou mais documentos de Word, duas ou mais planilhas de Excel, tudo isso com uso do Outlook ao mesmo tempo. Também algumas janelas do Internet Explorer 8.0 estavam abertas durante o teste do “dia a dia”, que de fato era um uso normal do PC como se fora o meu PC principal. No uso de Internet foi feito uso de diversos sites entre eles portais de informações, Terra, Globo.com, UOL, ForumPCs, Facebook, Youtube, Twitter, Google, Google Docs, Orkut, Blogger, etc. A experiência de uso atendeu 100% às expectativas mesmo com diversas sessões (abas) do Internet Explorer abertas simultaneamente. Este notebook atende completamente às necessidades de quem no dia a dia faz uso deste conjunto de aplicativos.

Jogos – Alguns PCs ou notebooks podem ser mais ou menos apropriados como plataformas para jogos. Os testes que foram submetidos avaliam o desempenho em jogos que exigem de fato do processador e também do sistema gráfico do PC, responsável pela sensação de “fluidez” e conforto no ato de jogar. Jogos como Paciência, Xadrez, Copas, Campo Minado e vários jogos online não exigem praticamente nada do sistema gráfico/processador e obviamente qualquer PC minimamente configurado roda com perfeição estes jogos mais simples. O que se pretende é avaliar o PC com um conjunto mínimo de programas que vão do mais simples e não tão moderno ao mais exigente e assim aferir se o equipamento pode ser considerado apropriado como plataforma para jogos mais elaborados.

O fator que determina a qualidade do jogo, a “jogabilidade” é o número de “quadros por segundo” (ou frame rate) que se obtém. É o número de vezes por segundo que a tela é redesenhada. Como referência o cinema trabalha com 24 quadros por segundo. Os jogadores freqüentes citam 30 quadros por segundo como o mínimo para ter boa qualidade. Alguns falam até em 60 quadros por segundo. Isso para quem joga muitas horas por dia. Um usuário menos assíduo vai se contentar com 20 quadros por segundo, sem problemas. Nos testes a seguir foi usado o programa FRAPS para capturar esta informação e avaliar a adequação dos jogos ao equipamento.

Flight Simulator X – 1024 x 768 Medium High



O Flight Simulator X é um jogo de 2006, mas que ainda tem milhões de fãs. É um jogo particularmente muito útil para testes uma vez que tem uma quantidade imensa de opções para sofisticar o nível de apresentação e visual e também muito “moldável” ao PC sendo usado. Foi usada a resolução 1024x768 e nível de detalhes “Medium High” e “Ultra High”. No nível Medium High foram obtidas taxas que variavam entre 16 fps (frames por segundo) e 27 fps. No modo Ultra High as taxas variaram entre 11 fps e 13 fps. O nível Medium High está no limite da boa jogabilidade, mas jogadores mais exigentes vão recusar este nível de quadros por segundo e vão preferir reduzir o nível de detalhes do jogo. Mas dessa forma ficarão insatisfeitos com o visual do mesmo. É uma escolha pessoal. No nível mais baixo de detalhes o Flight Simulator X pode ser jogado no HP Pavillion dv4-1620br.


FIFA 2010 1024x768


FIFA 2010 é um jogo moderno, com visual rebuscado, mas sem exageros e de grande popularidade. Foi usado o nível de detalhes ALTO e resolução 1024x768. Nestas condições o número de quadros por segundo oscila entre 15 e 20 no momento do começo da partida. Parece bom, mas no transcorrer da partida, principalmente quando ocorre um gol, quando há diversas imagens, repetições, câmera lenta, etc. esta taxa cai para 9 a 11 fps. FIFA 2010 é jogável no HP Pavillion dv4-1620br se usado na resolução 1024x768, mas com nível de detalhes médio ou baixo, ou resolução 800x600, situação na qual se obtém no início do jogo entre 23 e 28 fps.

CRYSIS – 1024x768


Crysis é o vilão extremo entre os jogos, pois tem um uso de recursos extremamente alto, tanto do processador como de placa gráfica. Não são muitos os PCs que permitem jogar Crysis com elevada qualidade. O protocolo deste teste define que deve ser avaliado o programa na resolução 1024x768 (baixa), mas em qualidade High (há também a qualidade Ultra High). Nesta situação obteve-se 3 quadros por segundo que é totalmente inaceitável para ser jogado. Fora do protocolo do teste reduzi a qualidade para a mais baixa possível (Low) e mantida a resolução (também baixa) de 1024x768 e desta forma obtive 11 quadros por segundo, um pouco melhor, mas ainda inadequado para uma mínima experiência de jogo com este programa. Definitivo, Crysis no HP Pavillion dv4-1620br é completamente inviável, mesmo na resolução mínima. Mas isso não é demérito, pois muitos PCs não têm também condições de uso deste programa bastante exigente.


Outras considerações e conclusão
O Pavillion dv4-1620br é um equipamento cheio de surpresas e características interessantes. Seu visual é caprichado e conta com elementos como o logo da HP iluminado na tampa do LCD, acabamento brilhante com grafismos muito bonitos. Conta com duas conexões para fone de ouvido, conexão eSata para uso de HDs externos de alta velocidade, conexão DVI para uso com grandes TVs LCD. O controle remoto (que fica embutido no slot Expresscard) completa o rol de recursos “Entertainment” deste notebook.

Mas há mais surpresas. Conta ainda com um leitor de impressões digitais para automatizar o login (não precisa digitar senha – apenas leitura biométrica). O HP ProtectSmart Hard Drive bloqueia o mecanismo do disco rígido em casos de quedas, golpes ou desacelerações bruscas evitando que o disco seja danificado (e dados perdidos). O HP Smartbay é onde fica o leitor/gravador de DVD o qual pode ser retirado para tornar o notebook 200g mais leve.

O ponto fraco encontrado foi o touchpad excessivamente escorregadio (embora possa depender da pele de cada um), traz também duas boas características : opção de ligar/desligar o touchpad e uma superfície de “rolagem” que simula a esfera superior de mouses convencionais. Não traz modem (para quem ainda precisa de conexão Internet discada – mesmo que em viagens), rua rede é Ethernet 10/100 Mbps e sua rede sem fio é padrão “n” (até 300 Mbps).

O HP Pavillion dv4-1620br traz também uma Webcam de boa qualidade. A carcaça do notebook é robusta e resistente. Não são muitos os notebooks que contam com três portas USB (uma delas combo eSata), 3 Gbytes de memória e um ótimo disco rígido de 320 Gb com velocidade de 7200 rpm (que faz com que ligar este notebook seja muito rápido bem como carga dos programas), traz bom conjunto de softwares que o acompanham, incluindo o HP Update (para manter o sistema sempre atualizado), complementam este bom equipamento que se destaca pelo custo benefício (preço obtido em 10/06 R$ 1799,00).


Classificação final e Desempenho


Índice geral de performance: 6684 nFXs (índice para notebooks)


Galeria de Imagens



Visão geral do HP Pavillion



Visão geral do HP Pavillion


Visão geral do HP Pavillion


Lateral esquerda, portas e conexões


Lateral direita – porta e conexões


Etiqueta com a configuração completa



Detalhes do controle remoto


Fones de ouvido para duas pessoas


Portas DVI, eSATA/USB (combo) e leitor de cartões de memória


Logo iluminado na tampa do LCD


Gerenciador de dispositivos


Detalhes do processador – programa CPUz


Software HP Update



Configuração

Flavio Xandó


17 comentários:

  1. Véi, muito massa... Adorei esse notebook... Em caso de jogos, non soun muito fã de jogos,oq ue eu preciso ele tem,alem de ter um stilo muito legal.. Adorei, devido as suas especificações, estari comprand este notebook,adorei... Muito obrigado... Vlw..!!!

    ResponderExcluir
  2. Acabei de adquirir um hp com essas configurações, estava um pouco insegura no meio de tantas ofertas e opções de marca, mas lendo sua analise fiquei tranquila. Comprei por R$ 1655,00 e agora tenho certeza que fiz um bom negocio e o mais importante sabendo que posso contar com uma assistência.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Mateus e "Anônimo" agradeço MUITO o feed back que deram sobre a minha avaliação. Fui muito cuidadoso com o teste seguindo uma metodologia muito bem definida que irá se repetir por mais muitos outros testes.

    ResponderExcluir
  4. Tem fotos desse notebook com ele fechado, pra ver o designe da parte de cima??

    ResponderExcluir
  5. Acabei de adquirir um HP Pavilion DV4-1620br, percebi que o teclado possui uma ondulação inciciando do centro para esquerda, ou vice-versa, é característica do equipamento ou não?

    ResponderExcluir
  6. Oi Anderson, olha eu não me lembro dessa "ondulação", e se tinha não me atrapalhou em nada. Como é novo, liga para o suporte, pergunta para eles. Eu fui muito bem atendido pelo suporte. Se for algo fora do comum, exeça seu direito à garantia!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá Flavio,´ja agradecendo suas informações em relação ao hp-pavillion-dv4-1620,se possível gostaria de saber como ele se comportaria na edição de vídeos caseiros com os progamas sony vegas e o particle illusion este com efeitos graficos em 3d,tenho aqui um CELERON que trabalha bem mas demora muito pra reederizar ex:um vídeo de 60 min reederiza em 5 horas o de 3d trabalha bem sendo video curto de 3 minutos mais que isso ele fica travando,como se comportaria o hp-pavillion-dv4-1620 sei que ñ vai ser uma maravilha mas me de uma margem de melhoria tendo como referencia o intel celeron inside c/1GB ram.Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Oi Vanessa obrigado por seu comentário. Olha, eu NÃO testei o Pavillion DV4 nesta situação, mas pelos outros testes que fiz eu tenho certeza de que o desempenho neste tipo de tarefa será muito melhor que no Celeron. Não seriam 5 horas gastas de forma alguma. Estimo que para a mesma tarefa isso seria feito em menos de duas horas. Isso porque são 4 Gb de RAM e um processador além de DUAL, muito mais rápido.

    ResponderExcluir
  9. Flávio e se eu comprar o HP Pavilion dv4-2040BR Intel Core i3 330M que para isto terei que gastar 900,00 a mais como ficaria a situação em relação ao (HP Pavilion DV4-1620BR) p/edição de videos progamas 3d etc...valeria a pena?Desde já agradeço!
    obs:Ou seria melhor um desktop com uma configuração maior?Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Flavio esse notebook(dv4-1620br) roda o Resident evil 5?????????
    abrss

    ResponderExcluir
  11. OI, você que perguntou deste notebook rodando o Resident Evil5, este é um jogo um pouco mais leve que o Crysis. Não testei este jogo com ele mas prevejo que só dá para jogar com conforto em resoluções e qualidade visual baixa. Este tipo de notebook não é apropriado para jogos pesado, apenas jogos casuais. Mas for isso é um SHOW de equipamento com ótimo custo benefício.

    ResponderExcluir
  12. Oi Flavio, boa noite, me fala uma coisa:
    Qual é o tamanho aproximado do controle dele? e dos jogos da serie nfs roda até qual?

    ResponderExcluir
  13. Iuri o controle remoto é mínimo, fica guardado dentro de uma cavidade que é igual ao de uma mini-pcmcia. E tem a foto dele em frente ao teclado que dá uma boa idéia.Em relação a sua pergunta sobre os jogos, não sei te responder pois não testei a série NFS, mas por analogia aos testes feitos com MS FS X, FIFA 2010 e Crysis você deve fazer uma idéia, sinto não poder ajudar mais. Abraços

    ResponderExcluir
  14. E ae blz?
    Cara quando tu vez o benchmark do hd pelo hd tune
    vc tava usando alguma base refrigeratoria ou coisa parecida??
    E por exemplo para converte um filme de .wmv para .avi por exemplo de 700mb quando tempo demora???

    ResponderExcluir
  15. Care esqueci de uma coisa
    vc pagou esse preço (R$1.799) em loja real ou loja virtal

    ResponderExcluir
  16. Estou com muito interesse em adquirir um " hp pavilion dv-4 1620 br " tem algum outro notebook nesta mesma faixa de preço que possui um desempenho melhor?

    ResponderExcluir
  17. Ola, meu nome é Christian, gostaria de saber se seria possivel um upgrade no processador deste hp e se vc acha que seria viavel.
    Abraços

    ResponderExcluir