segunda-feira, 8 de maio de 2017

Novo motor Ford 1.5 de 3 cilindros – menor mais econômico e potente!

A Ford apresentou para o mercado o novo motor que estará disponível para sua linha de veículos comercializado no Brasil. Trata-se do motor de um litro e meio (1.5 l) com apenas 3 cilindros em vez dos tradicionais quatro cilindros que há décadas vêm sendo usados por quase todos os fabricantes.

Mas caso você leitor não tenha ainda acompanhado alguns dos meus textos ou de outros bons informativos veículos sobre tecnologia automotiva, essa prática, reduzir um cilindro, chamada de downsizing, tem sido usada e veio para ficar! Essa tendência atende a vários objetivos, mas também traz desafios. Com um cilindro a menos o motor se torna menor, mais leve, com menos peças móveis, menor atrito e por tudo isso, mais econômico. Mas pelo fato de ter um número ímpar de cilindros, exige um projeto extremamente criterioso para que não apresente vibrações.

  
Criado há alguns anos o Programa Inovar Auto (Etiquetagem Veicular com dados de eficiência, consumo e emissões) tem impulsionado os fabricantes a aprimorar sua tecnologia de motores. No caso da Ford houve sensível melhoria de 15.4% no consumo em relação ao ano de   2012 de tal forma que foi atingida em 2016 a meta prevista para 2017. Isso remete à apresentação deste motor 1.5 de 3 cilindros que tem a maior eficiência por litro do mercado. A totalidade de seus componentes é nova, não compartilha peça alguma com qualquer outro motor da empresa.

Retrocedendo por um momento, o motor 1.0 de 3 cilindros já equipa o novo KA com expressivos resultados, potência de 80/85 (gasolina/etanol) CV, consumo na cidade de   13.5 Km/l e na estrada 15.7 Km/l (com gasolina). Este belo “motorzinho” é inclusive fabricado no Brasil na planta de Camaçari na Bahia. Falei sobre isso no texto “NovoFord KA chega trazendo tecnologias de carros grandes e inéditas”.

O novo motor 1.5 de 3 cilindros tem a maior potência específica do mercado – 91,5 cv/litro – entre os modelos naturalmente aspirados. Com potência de 137,2 cv e torque de 158,5 Nm com etanol. Tem desempenho que supera inclusive motores de quatro cilindros com maior cilindrada e conta com a classificação A de eficiência energética do Inmetro/Conpet.


A Ford não divulgou ainda dados específicos de consumo deste motor, mas informou que superou sua meta de melhoria, chegando a ganho de 5% na sua eficiência! E isso não é nada fácil. Exige muitas inovações e avanços de engenharia como: bloco de alumínio, eixo balanceiro com mancais hidrodinâmicos, bomba de óleo variável, correia imersa em óleo e duplo comando variável e independente de válvulas (tecnologia TiVCT). E para tornar a experiência melhor, conta com um sistema de eliminação de vibrações que usa o desbalanceamento proposital da polia, em vez dos contrapesos tradicionais, para um funcionamento suave e silencioso.

Não se preocupe com esse monte de nomes e siglas, apenas entenda que todo fabricante vem se esforçando para extrair de uma tecnologia centenária (motor a explosão de combustão interna) cada vez mais rendimento, potência, torque (capacidade de fazer força) também com economia, um belo desafio. Eles têm feito isso de forma brilhante, com auxílio de controles eletrônicos, mas principalmente por meio da genialidade de seus projetistas, criando novas formas para tornar cada vez melhor os motores. E a Ford tem feito a parte dela muito bem, como mostra este lançamento.

Aliás, quase me esqueço de citar, apesar deste motor ser global, ele já nasce FLEX (bicombustível em qualquer proporção), como é o 1.0 de 3 cilindros feito na Bahia. E sua estreia acontecerá exatamente no Brasil. Conta com a evolução do sistema de partida a frio Ford Easy Start, já usado em outras aplicações da Ford que garante partidas rápidas com etanol sem a necessidade de reservatório auxiliar de gasolina (não tem o “tanquinho”).

Clique abaixo para ver um breve vídeo produzido pela Ford mostrando algumas das tecnologias presentes neste novo motor:
     


Especulando um pouco...

Que carro receberá este moderno motor aqui no Brasil? Será que um dia será fabricado aqui? Como o 1.0 Ecoboost (turbo), virá um dia para o Brasil o Ecoboost 1.5 3 cilindros que rende quase 200 CV?? Não faltam perguntas. Vou especular um pouco. Não me parece fazer sentido este motor para o KA, já que ele já conta com o 1.5 de geração anterior que vai muito bem no carro e o 1.6 Sigma, que é um tremendo motor estaria disponível. O New Fiesta tem o tamanho ideal para recebe-lo, mas já tem 2 motorizações (1.6 Sigma e o moderno 1.0 Ecoboost). Focus? Pode ser em substituição ao atual 1.6. Fusion? Não acho, trata-se de um carro mais pesado e que precisa de mais potência. Ecosport? Parece que este também é um bom candidato para ter o 1.6 substituído. Meu palpite está entre Focus e Ecosport, mas não me surpreenderia se aparecesse no New Fiesta... Especialistas arriscam o Ecosport.

A Ford confirmou que já conhece em detalhes o comportamento dinâmico deste novo motor, mas ainda faz certo suspense. E com razão, afinal faz mais sentido divulgar consumo do carro e não apenas no motor. Mas fiz meus cálculos. No Focus o atual 1.6 Sigma faz 10.8 km/l na cidade e 13.6 Km/l na estrada (CONPET). Com o novo motor, assumindo aquela melhoria de 5% os números seriam perto de 11.3 Km/l na cidade e 14.5 Km/l na estrada. As mesmas contas podem ser feitas para o Ecosport e New Fiesta, veja os números atuais no site do CONPET clicando aqui.
  

Dados oficiais do CONPET do Focus 1.6 câmbio manual

Confesso que fico extremamente entusiasmado com essa evolução. São passos pequenos, mas firmes e constantes. Quanto já evoluiu o rendimento dos motores nos últimos anos, a despeito de nossa “gasolina jabuticaba” (com 27% de etanol – sem escolha)!! Todos os fabricantes estão nessa maratona. A GM anos atrás entrou no programa de etiquetagem veicular, mas como ainda não era obrigatório acabou saindo (ainda não voltou – mas em 2018 será obrigatório para todos) para que vários de seus motores de concepção mais antiga não fizessem feio nas “etiquetas veiculares”. Mas agora, por exemplo, o “motorzinho” 1.4 turbo que equipa a Tracker já chega neste ótimo nível de evolução, bem como os 3 cilindros da VW, Fiat, Hyundai e vários outros fabricantes que embarcaram no downsizing (com ou sem turbo).

Segundo Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul, “O novo 1.5 de três cilindros é mais uma prova do talento e vanguarda tecnológica da engenharia da Ford, que tem uma longa tradição no desenvolvimento de motores. Foi a única montadora de volume que cumpriu as metas do Inovar-Auto e vai continuar investindo para manter esse compromisso de oferecer soluções novas e avançadas para os consumidores.”. Que todas façam a lição de casa, mercado e consumidores só têm a ganhar!!

Finalizando... conversei com Enio Gomes – Diretor de Trem de Força Ford América do Sul no dia desta apresentação e ele também contou um pouco sobre esta interessante novidade. Foi mais uma edição dos vídeos que faço, #PAPOFÁCIL!


quarta-feira, 3 de maio de 2017

Novos notebooks Samsung 2017 – da leveza ao poder máximo

Dias atrás estive em no lançamento de uma nova geração de notebooks da Samsung. Alguns realmente novos e atualizações importantes de outros. Confesso que estava sentindo falta deste tipo de apresentação. Os dispositivos móveis, smartphones e tablets, notadamente smartphones têm dominado os holofotes da mídia nos últimos tempos. Também, é claro,  porque há um grande número de lançamentos de smartphones de tantos fabricantes.

O dispositivo móvel “maior”, seja ele denominado notebooks, ultrabook ou conversível não perdeu sua razão de ser. Muito pelo contrário!! Existe uma fronteira que não é muito clara do que se faz exclusivamente no notebook ou no smartphone, mas definitivamente há tipos de tarefas que serão sempre melhor executadas ou exclusivamente em um dispositivo que não seja “de bolso”.

Os destaques deste lançamento, que capturaram minha atenção, são 3 modelos bastante diferentes! Um deles destinado ao público “gamer”, um ultrabook conversível (2 em 1)  e um modelo incrivelmente leve!! Vamos aos destaques.

Samsung Style S51

Trata-se de uma atualização de modelo existente. Definitivamente é uma máquina dos sonhos!! A começar pelo processador Intel Core i5 de 7ª geração, novinho (o processador), lançado no começo de 2017 e que a cada ano aprimora velocidade conciliando à economia de energia. Tem 8 GB de memória RAM, ou seja, amplo espaço para programas rodarem com total fluidez e desempenho. Para armazenar informações conta com 256 GB em memória flash, ou seja, uma unidade SSD que torna o acesso a arquivos, carga do Windows e programas incrivelmente ágil! Mas o destaque mesmo é para seu peso, apenas 799 gramas!!!





Tive a oportunidade de tê-lo em minhas mãos por um breve momento. Sua leveza é extraordinária e a sensação ao manipulá-lo não é muito diferente de manipular um caderno de papel!! Tem como eu disse uma configuração primorosa, que atenderá ao mais exigente usuário no aspecto de desempenho e extrema mobilidade. Estou bastante interessado e curioso para testá-lo minuciosamente, usabilidade e autonomia de bateria como já fiz com tantos notebooks e ultrabooks do mercado para então poder ratificar todos os predicados apresentados! Seu preço de lançamento não é pequeno, R$ 7.999, mas faz jus às suas características e especificações.
  

Samsung Odyssey – para o público gamer

O Samsung Odyssey chega com os processadores Intel Core i5 e Intel Core i7 de 7ª Geração (Quad Core 45W), placa gráfica NVIDIA GeForce® GTX 1050 com 4GB de memória dedicada e tela Full HD, resultando em imagens mais realistas, com alto brilho e nitidez.  Com alto desempenho e tela dinâmica o Odyssey une potência e design a recursos exclusivos para oferecer uma experiência imersiva em jogos.

O Odyssey é um “mostro portátil”!! Monstro no sentido de algo extremamente forte, poderoso e capaz de atender às demandas do usuário mais exigente, principalmente no que se relaciona à associação da GPU (processamento gráfico) e CPU para em conjunto entregarem o nível de desempenho esperado para os jogos mais sofisticados (são bastante exigentes em  seus requisitos),  para que possa entregar a melhor experiência e qualidade visual associado com a “jogabilidade” totalmente fluida como esperam seus diferenciados usuários.
   

O teclado do Samsung Odyssey oferece teclas com superfície curva para maior precisão e ergonomia, e ainda o destaque luminoso para as teclas WASD, que são as mais utilizadas para jogar. Existe facilidade para acesso aos slots de memória. Isso permite a expansão até 32 GB (incrível !), além de um slot extra para adição de um SSD, que aumenta a velocidade e melhora a experiência, de acordo com a necessidade do jogador. Preço sugerido: a partir de R$ 4.999.
  
 

Samsung Style 2 em 1

O formato 2 em 1 se tornou popular de algum tempo para cá porque dá ao consumidor o notebook que ele precisa para tarefas do dia a dia e tem o formato ideal para consumir informação, ler notícias e acessar redes sociais como se fosse um tablet. O desafio para este tipo de dispositivo é equilibrar as duas funções, um notebook com o nível de processamento esperado e um tablet não muito pesado.



Conta com tela touch screen de 13.3” que gira 360º, e alta definição em Full HD. Traz cores mais vívidas, nitidez e riqueza de detalhes. A função Video HDR aperfeiçoa as cenas mais claras e escuras de maneira automática. Ideal para pessoas versáteis, que usam o notebook o tempo todo, o Style 2 em 1 oferece praticidade em um produto que atua como PC e também como tablet.

Outros destaques do Style 2 em 1 são o suporte a vídeo externo 4K UHD (Ultra High Definition), via conexão USB Type-C. Com isso, o usuário pode visualizar imagens em seu monitor ou TV que reproduzam este formato. Já a função Fast Charge proporciona um carregamento mais rápido da bateria: com apenas 20 minutos de carga, é possível usar o aparelho por até duas horas!!
  

O design também chama a atenção no Samsung Style 2 em 1. Feito em metal, possui um acabamento prateado que concilia um visual clássico com linhas modernas. Pesando apenas 1,78kg e com espessura de 19,9mm, a portabilidade também é um diferencial. Já o teclado curvo e retroiluminado oferece mais conforto e precisão ao digitar.

Preço sugerido: a partir de R$ 3,099,00



Concluindo...

Estes são os principais destaques apresentados pela Samsung dias atrás, mas há outros modelos que foram renovados e também chegam ao mercado nessa linha 2017. É um importante lançamento porque como disse na abertura deste texto os smartphones têm capturado bastante atenção dos fabricantes, mas principalmente da mídia.

Obviamente os ultrabooks e conversíveis são e permanecerão sendo intensamente usados pelas pessoas, empresas, profissionais liberais, todos que precisam lidar com produção de algum tipo de conteúdo, que seria muito menos ágil de se criar em um smartphone. Também merece destaque o Odyssey (notebook gamer) porque esta categoria de equipamento, mesmo não sendo nova tem ganhado mais aceitação pela evolução e poder de processamento que se pode ter no dispositivo portátil. E notebook gamer pode ter em alguns casos utilização como se fosse uma “workstation” transportável, uso que transcende o “apenas jogar”.

Fiquei animado e entusiasmado com a possibilidade de testar de forma aprofundada estas máquinas. Da mais singela à mais sofisticada. Da mais poderosa à mais simples, da mais pesada ao levíssimo S51!! Afinal, não existe computador “errado” e sim adequação ao modelo de uso de cada pessoa. E disso eu posso dizer que conheço bem e gosto muito de avaliar sob estas diferentes perspectivas!!!

segunda-feira, 1 de maio de 2017

iPhone roubado, ainda dá para localizar e recuperar? Quase consegui!





Dias atrás eu publiquei o texto “iPhone roubado, dados trancados, como resolver!! Escandaloso!” contando as desventuras e cabeçadas que dei para tentar recuperar os dados do iPhone que fora roubado do meu filho. Depois que publiquei eu me lembrei que me esqueci de contar um pedaço importante e interessante da história. Quem me lembrou foi o “Leo”, leitor do meu site que publicou o comentário muito interessante que replico abaixo:  
  
Leo, eu resolvi te responder por meio deste texto. Vamos lá. Volte 10 anos no tempo, quando o primeiro iPhone foi lançado. As preocupações eram pequenas. A imensa maioria das pessoas nem senha tinha em seus aparelhos, era apertar o botão e sair usando. Depois começou a ser mais popular e mais usado o PIN e a impressão digital, mas não nos primórdios, os primeiros anos do iPhone.

Nessa época quando um iPhone era roubado, os larápios também eram menos escolados. Era possível pelo iCloud ou pelo aplicativo Friends da Apple localizar o iPhone. E era tão “novidade” para a época que diligências policiais de fato eram feitas e se conseguia recuperar alguns aparelhos. Principalmente quando era localizado em uma casa e não um prédio (mais fácil para a polícia abordar).

Hoje em dia, logo que um iPhone é roubado ele é desligado e seu chip retirado exatamente para que não possa ser localizado. Depois eles tentam vendê-los para receptadores que tentarão dar destinos diferentes ao aparelho.

Quando o iPhone do meu filho foi roubado (contado no texto anterior), fui imediatamente a uma loja da VIVO para comprar um chip novo, invalidar o antigo e para bloquear o aparelho. O código IMEI é um “RG” de cada telefone, não há dois iguais no mundo. Uma vez que informei o IMEI para a VIVO ela inseriu este código (que vem na caixa do aparelho ou ainda com o dispositivo teclando *#06#) em uma lista de aparelhos roubados e NENHUMA operadora vai mais se comunicar com este smartphone. Fim da linha para este aparelho certo? Só servirá como peso de papel, não acha? Infelizmente não!

A tecnologia também chegou ao submundo criminoso. Há “prestadores de serviços” especializados que reprogramam o chip com outro IMEI e o aparelho fica livre para uso e revenda criminosa. Usam um IMEI aleatório de tal forma que um dia pode ser que exista outro aparelho com o mesmo código e sabe-se lá o que vai acontecer.

Como tentam enganar o proprietário para entregar a senha!

Mas antes dos bandidos gastarem uma nota preta com estes “reprogramadores de iPhone” eles se valem de outros estratagemas para usar o aparelho. Dois ou três dias depois do roubo meu filho recebeu um SMS já no aparelho Android que ele estava usando que está replicado abaixo.
   


Este SMS induz o desesperado proprietário do iPhone a acreditar que seu aparelho foi localizado e tem um link para ser clicado e aberto. Tão logo vi o endereço percebi tratar-se de uma farsa, uma armadilha. A URL SHERCH-PHONE... escrita com um erro ortográfico crasso em inglês (em vez de search-phone) denunciou, mas além disso, que raio de domínio é ESY.ES??? Não tem nada a ver com a Apple!!

   
     
Mas meu espírito desbravador me fez entrar neste endereço, usando um computador (virtual) que tenho apenas para esta finalidade (pesquisar URLs suspeitas). Qual não foi minha surpresa ao me deparar com a tela abaixo!!!



Com tudo em português, uma tela FALSA, com a toda identidade visual da Apple pedindo nada mais nada menos que o ID Apple e a senha!!!! Um distraído e lesado proprietário do iPhone roubado poderia mergulhar nessa armadilha e entregar de graça suas  credenciais para o bandido!!!

Mas o que o gatuno poderia querer com isso? Fácil de entender! O iPhone do meu filho tinha senha (PIN) e acesso pela impressão digital. Aparelhos neste estado não podem ser reformatados usando o iTunes (restaurar para a configuração original) salvo se tenha a senha e o ID Apple.  Eles têm como passar por cima disso? Infelizmente sim, mas torna o “negócio” mais caro para eles, precisando usar técnicos mais especializados (e custosos) para sobrepujar a restrição da senha, da mesma forma que precisariam gastar em especialista para reprogramar o IMEI.

Vejam que ousadia!! De alguma forma, talvez por uma leitura do chip (?) o número do telefone do meu filho foi descoberto e assim eles mandaram o SMS visando enganá-lo e fazê-lo entregar seu Apple ID e senha para “baratear o aparelho”.

Se eles não têm sucesso na reprogramação do IMEI, ou no desbloqueio da senha, ou apenas não querem “investir” em técnicos que saibam lidar com estas situações, ainda assim o aparelho é desmanchado e peças nobres como tela, placas, chips da própria Apple e são vendidos.

Quase localizei o aparelho do meu filho!! Como!!??

No dia do roubo, minutos após o aparelho já não era mais visto pelo aplicativo FRIENDS, estava inacessível (desligado ou sem chip)!! Mas o que os bandidos não sabiam era que eu programara no aparelho dele a conexão com o WiFi da NET (todo assinante tem este direito). Não sei se você sabe, mas a NET tem milhares de hotspots espalhados pela cidade (desconfio que o aparelho que temos em casa é um hotspot disfarçado... mas este já é outro assunto).

Algumas poucas horas depois, com o chip já cancelado (comprei outro) e IMEI bloqueado, o aparelho foi localizado na Praça da República, ponto manjado de venda de celulares roubados ou compra de droga (usando celular como moeda de troca)!! Com toda certeza o telefone se encontrara perto de um local com WiFi da NET e como ainda estava com senha, sem que eles conseguissem entrar para reformatar, a conexão foi compulsoriamente feita e o aparelho localizado!! Mas ficou ali por pouco tempo e sumiu de novo!!

No dia seguinte, em pleno feriado (era uma 6ª feira), o aparelho foi localizado mais uma vez na esquina da Avenida Rio Branco com Rua Vitória, bairro de Campos Elíseos, centro de São Paulo.  Vejam no mapa abaixo, marcado com o círculo o local apontado pelo FRIENDS como a localização do iPhone.
  

Ironicamente o local era situado a um quarteirão da 3ª Delegacia de Polícia do Campos Elíseos (3º DP)!! Tenho um amigo jornalista que certa vez fez uma longa matéria investigativa sobre roubo de celulares e ele me disse que essa “boca”, Vitória com Rio Branco é onde ficam os “barra pesada” da reprogramação dos iPhones (quem consegue regravar o IMEI). E de fato, NUNCA mais este iPhone foi visto! Já deve ter sido reprogramado, reformatado e vendido nas bocas de aparelhos roubados!!

Tenho um amigo que é investigador da Polícia Civil, da delegacia de homicídios e falei com ele sobre o assunto. Ele me disse que dificilmente a polícia se acionada faria algo. Mas eu teria alguma chance se eu tivesse a nota fiscal em mãos e me dirigisse para o 3º DP enquanto o aparelho estivesse sendo mostrado por lá. Mas isso como eu falei não aconteceu mais... O iPhone 6s, ainda sendo pago até novembro próximo se foi definitivamente. Meu solidário amigo investigador até me falou que se a polícia não fizesse nada, que era para eu chamá-lo que ele traria mais dois ou três agentes da delegacia de homicídios para fazer uma batida policial no prédio que tem ali no endereço que citei. A ideia soa estranha. Mas eu até faria isso não fosse o fato de telefone ter ido embora de vez.

Conclusão

Trata-se da briga do “gato e rato”. A bandidagem é organizada e eles têm “fornecedores” especializados em tentar enganar o dono do aparelho para roubar a senha (SMS e site), têm quem consegue reformatar o aparelho mesmo sem a senha e quem possa reprogramar o IMEI para que o aparelho possa funcionar e ser vendido. Para aumentar seus lucros eles querem usar o menos possível estes “especialistas”.

Cabe a todos nós tornar a vida deles cada vez mais difícil! Senha, PIN, impressão digital, ter o IMEI a mão para bloquear o aparelho e no meu caso, a não proposital ideia de ter o aparelho programado para acessar WiFi público como NET ou outros e assim ter mais chance de localizar o aparelho. Tudo isso pode dificultar para eles, mas no pior caso eles irão desmontar o aparelho e vender peça por peça. Triste! A polícia não vai fazer nada, não porque não queira, mas sim porque são centenas de casos nas imediações por dia. Não dão conta, mas também não têm tanta boa vontade assim.

Meu filho, após o roubo e grande ginástica para recuperar seus dados “presos” na Apple segue muito satisfeito usando Android, o ótimo ASUS Zenfone 3, sobre a qual escrevi tempos atrás, além de tudo menos visado que os aparelhos da maçã.

Cuidado, atenção e muita precaução. É o que recomendo, já que aparentemente, por mais que já tenha sido feito, furto e roubo de celulares não vão parar de acontecer tão logo, infelizmente.



quinta-feira, 27 de abril de 2017

iPhone roubado, dados trancados, como resolver!! Escandaloso!

Alguns dias atrás meu filho teve seu iPhone roubado. Foi uma ação coreografada e muito bem ensaiada. Dentro das dependências do Allianz Parque, uma multidão que pagou ingresso se movia em direção aos seus assentos. De repente ele levou um empurrão e pode ver uma mão entrar no bolso frontal de sua calça jeans, pegar seu iPhone 6s e em meio segundo o gatuno se misturou na multidão e o iPhone 6s se foi. Aliás, ainda sendo pago até novembro!! Clique na imagem abaixo para assistir um vídeo que mostra como estes larápios fazem isso!
  

  

iPhone 6s igual ao roubado

Sem condições de repor o iPhone para ele, que já tivera outro roubado em setembro do ano passado (um iPhone 5s), eu emprestei para ele um Android que tenho de reserva. O que eu julguei que seria muito simples se tornou um calvário, estou falando da recuperação dos dados dele, fotos, arquivos, músicas, vídeos e gravações de áudio.

Muito simples, basta entrar no iCloud que tudo está lá, afinal eu pago todo mês para ter 50 GB de espaço na nuvem da Apple. Ledo engano!! Instalei o software do iCloud em um PC com Windows e para minha surpresa, após autenticar (usuário e senha) aparece que há cerca de 15 GB usados, mas não vejo um arquivo sequer!!! Consulto amigos mais versados em iPhone e eles me falam que preciso restaurar o backup em outro iPhone para ver os dados.


   


OPA!!! Quer dizer então que eu pago para a Apple todo mês pelo serviço do iCloud, mas se quiser ter os dados de volta só posso tê-los em outro iPhone?? A Apple sequestrou meus dados? Um tipo de Ransomware oficial pela própria Apple? Compre um novo iPhone que te devolvo os dados!!! INACREDITÁVEL!! INACEITÁVEL!!!

Cutuquei muitos amigos em meus grupos de Whatsapp e também por meio de uma publicação no Facebook. Uma santa amiga (obrigado Luciana) me emprestou um iPhone 5s de 32 GB e por meio desse aparelho emprestado consegui ver todos os dados de novo que ele precisava, incluindo fotos recentes e áudios relacionados a trabalho escolar. Ufa!!  Fim da história, final feliz, certo? Nem um pouco!!

As músicas simplesmente não estavam no iCloud, sabe-se lá porque, mas este foi um mau menor uma vez que em seu notebook com Windows ele tinha o iTunes sincronizado com o finado iPhone, não perdeu nada. Mas transportar as fotos para o Android revelou-se uma tarefa hercúlea e que exigia imensa paciência!!

Instalei o Google Drive no iPhone emprestado e comandei um upload das fotos para a nuvem do Google, mais de 1000 fotos e vídeos. Detalhe, não é possível marcar tudo de uma vez só, apenas uma a uma. Descobri empiricamente que não dá para fazer upload de mais de 100 arquivos de uma vez só. Assim fui marcando UMA A UMA as fotos em lotes de 70 ou 80 imaginando que se eu me atrapalhasse ele não acataria fotos repetidas. Depois de horas de pescaria no iPhone e upload para o Google Drive percebi que havia inúmeras repetições de fotos!! Tive que apagar tudo e começar de novo!! Uma tortura!!

Mais alguns pares de horas depois estava tudo lá!! Fim da história, certo? Ainda não!! Sabe-se lá por qual motivo, as fotos embora enviadas na ordem cronológica (como mostradas no iPhone), chegaram ou Google Drive sem a “data de criação” original e com os nomes ALTERADOS, ou seja, todas as fotos estavam misturadas, como se tivesse pego 1000 fotos devidamente ordenadas por data e evento/viagens em papel fotográfico e jogado ao vento e assim ficaram ao cair no chão. Insuportavelmente irritante, misturadas, sem sentido algum ver as fotos assim!! No Android não tinha forma alguma para ordená-las. Descobri que no PC, por conta da meta-tag “data que foi tirada”, que não se perdeu do arquivo da foto, era possível ordenar aquele “samba do crioulo doido”, nomes desconexos, e assim conseguir vê-las organizadamente. Mas no Android, de jeito nenhum.
  

  
Cá entre nós, precisar de um PC para poder ver as fotos... isso é coisa de 10 anos atrás, todo mundo gosta de ver, rever e mostrar para amigos e parentes suas fotos no smartphone e para isso as fotos devem estar organizadas.

Inconformado! Por coincidência eu me encontrei HOJE com o meu amigo Sérgio Miranda criador do canal do Youtube  Loop Infinito,  um Apple maníaco convicto, que foi editor da revista MAC Mais por muitos anos. Não teria guru mais apropriado para me ajudar!!! Expus para ele o meu calvário!! Ele me confirmou!! Precisa MESMO de um novo iPhone para ter acesso pleno ao conteúdo do telefone antigo, tenha sido ele perdido, roubado ou destruído. Contei de meu suplício com o Google Drive, fotos desorganizadas... E ele me apresentou uma solução!

Em suas próprias palavras “instale o aplicativo do Google Fotos, dê acesso à biblioteca do iPhone e ative o recurso de backup, assim todas as fotos irão para a pasta Google Fotos do seu Google Drive. Eu tenho o iCloud, mas sempre é bom ter mais de um backup. E já que o Google oferece backup gratuito (sem contar espaço) no Google Drive.... Faça isso e depois de algum tempo todas as fotos estarão lá, bonitinhas e organizadas”. BINGO!! Grande Sérgio Miranda!!
  


Minhas considerações finais, pós recuperação da catástrofe

Sou usuário de Android, mas não sou fanático, nem fan-boy de Android. Não trato iPhone com desdém nem arrogância como habitualmente os usuários de iPhone lidam com usuários do sistema do Google. Pelo contrário!! Estou 100% seguro de que o hardware do iPhone é primoroso!! Sofisticado, muito bem projetado, eficiente! Falo o mesmo do iOS, um sistema operacional super funcional, amigável, intuitivo e que funciona muito bem de fato!!!

Mas discordo imensamente da forma como a Apple trata seus clientes, adoradores, fiéis ou quase zumbis. Esgotou a memória do seu aparelho? Compre outro, não posso inserir um cartão de R$ 80 e dobrar a minha capacidade. Não, tenho que comprar um aparelho novo e que pela memória extra vai custar entre R$ 300 e R$ 500 a mais!!

Perdeu o seu adaptador de fone de ouvido (já que o iPhone 7 não tem mais o conector UNIVERSAL do tipo P2)? Compre um fone de ouvido sem fio da Apple que no Brasil custa a bagatela de R$ 1500 aproximadamente. Existem fones “genéricos” sem fio mais baratos, mas o da Apple custa essa fortuna!

Quer usar um ótimo iMac ou MacBookAir? OK, mas não existe versão com teclado em português Brasil... Não vale a pena para eles fazer este teclado? Use o cedilha com “acento agudo” e “c” como eu fazia nos PCs do começo dos anos 90.

Quer resgatar os dados de seu iPhone que foi roubado? Claro, sem problemas, mas só se comprar outro iPhone. Seus dados são seus, mas apenas para usá-los em um outro iPhone, OK? Se mudar para Android, não te entrego os dados, combinado? Eu acho essa situação algo bem limítrofe, se é que já não se configura uma “venda casada”, prática lesiva e condenada pelo código do consumidor. Uma ação judicial seria aplicável? Amigos advogados(as) se manifestem por favor!!

Enfim, a Apple é uma empresa brilhante!! Genial, produtos hardware e software em um nível galáctico de qualidade. Mas na relação com o consumidor... Um imensa lástima. Não dá escolha, não permite nada que não seja fora de seu estrito (e limitado) quadrado! A Apple não quer consumidores, quer seguidores, quer fanáticos fiéis que se sentem poderosos e “felizes” por pagar entre R$ 4000 e R$ 5000 em um aparelho de última geração. O preço abusivo não é uma característica do aparelho e sim um “recurso” desejável para uma torpe e ridícula pretensa diferenciação social.

Meu filho agora segue feliz da vida com seus arquivos recuperados, após toda essa ginástica, em um ASUS Zenfone 3, uma ótima alternativa, sobre a qual escrevi tempos atrás “Asus Zenfone 3 - Avaliação completa, total, mais que uma nova versão”.



Zenfone 3 em uso pelo meu filho


ESTE TEXTO TEVE UMA CONTINUAÇÃO. 

iPhone roubado, ainda dá para localizar e recuperar? Quase consegui!

terça-feira, 11 de abril de 2017

Shure MOTIV – captando o melhor som para seu vídeo com smartphone

Eu não sabia que a SHURE era uma empresa com 92 anos de existência, foi uma surpresa para mim. SHURE é uma das marcas referência em microfones e captação de som do mercado. E quando falo em captação de som eu me refiro a várias formas! No meu tempo de adolescente e jovem universitário eu fui DJ e era usuário das cápsulas e agulhas SHURE usadas nos toca discos (também conhecidos como pick-ups à época). Isso já faz muito tempo, e esta linha de produtos ainda existe, captação de som das ranhuras dos discos de vinil que hoje em dia são “retrô chique”, algo incrível mesmo!

Mas o tema é deste texto é captação de som ambiente, pessoas, entrevistas... O que me surpreendeu foi conhecer a linha MOTIV, uma família de microfones digitais, própria para uso em dispositivos móveis. Essencialmente toda captura de som é analógica já que sons são vibrações de ondas sonoras no ar. Mas a linha MOTIV serve para transferir este som capturado para tablets, smartphones, etc. por meio da conversão para sinais digitais que são enviados para o smartphone e que podem ser devidamente tratados.


Ao usar o aplicativo gravação ShurePlus™ MOTIV™ no aparelho muitos ajustes e tratamentos podem ser feitos. O carro chefe deste lançamento foi o MV88, um dispositivo para iPhone que tem 2 captadores de som, um frontal e outros lateral com esquerdo-direito para captura de sons em stereo. Pelo aplicativo pode ser aplicado ganho na captação do áudio (intensidade sonora) bem como escolher usar a fonte de captação direcional, lateral, composta, etc. e assim conseguir focar a captura no elemento mais importante que pode ser alguém sendo entrevistado, por exemplo.
 


Os smartphones transforam todos em repórteres potenciais, e reais! Vejam a quantidade de vídeos divulgados por quaisquer pessoas que observam algo nas ruas... Mas além disso a possibilidade de ser um “repórter ao vivo”, proporcionado pela tecnologia de LIVE STREAMING, usando aplicativos como Snapchat, Youtube, Facebook Live e tantas outras alternativas.

Eu mesmo faço isso às vezes quando participo de eventos de imprensa. Costumo fazer breves entrevistas, bem objetivas, 2,3 ou no máximo 4 minutos as quais eu chamo de PAPO FÁCIL. Neste lançamento da linha MOTIV eu fiz uma pequena entrevista com o JON LOPES , um PAPO FÁCIL neste lançamento. Está registrado no vídeo abaixo. 


Observem que como eu estava com um smartphone Android e o astro da festa, o MV88 está disponível apenas neste momento na versão para iPhone, eu NÃO CAPTEI o som deste vídeo com um microfone de alta qualidade. Usei o microfone omnidirecional do próprio smartphone que pegou todo o ruído do ambiente!!
 

Fica evidente que este vídeo tem ruído demais, é até difícil entender 100% do que eu e o Jon falamos. Não foi proposital, mas isso ilustra muito bem o problema que as pessoas que fazem LIVE Streaming têm. Não só o ruído, mas a própria qualidade do áudio é diferenciada. Aliás, no vídeo fizemos uma tentativa, usar o microfone de lapela da SHURE, mas por uma fatalidade, eu não sabia que tinha que ativá-lo no smartphone, o áudio continuou sendo capturado pelo microfone interno do aparelho. Isso me impediu de mostrar o “antes e o depois”, infelizmente.

Em resumo, quem faz transmissões ao vivo, captura vídeos com intenção pessoal, jornalística, ou para eternizar momentos nas redes sociais, não pode deixar de levar em conta a importância da qualidade do áudio, fruto de diferentes fatores, mas que agora os smartphones têm apoio nestes dispositivos apresentados pela SHURE.

Segue replicado abaixo na íntegra o comunicado de imprensa contendo outras informações e detalhes sobre vários dos produtos disponíveis.





Ideal para influenciadores digitais, conheça os microfones MOTIV da Shure
Linha de produtos oferece conectividade e qualidade de som profissional

Com o crescente número de opções de redes sociais e possibilidades de interação em cada uma delas, aumenta também a quantidade de pessoas que buscam melhorar a qualidade de áudio de seus vídeos, podcasts, entrevistas e gravações em home studio. Para facilitar o dia-a-dia desse público de YouTubers, vloggers, podcasters, músicos, jornalistas e heavy users de Social Media, a Shure, empresa de áudio mais confiável do mundo, apresenta a linha de microfones digitais MOTIV.

Formada por cinco diferentes microfones e um app grátis, a linha traz soluções de áudio com controles intuitivos, tecnologia de ponta e design retrô. Os produtos são ideais para a captação de áudio em transmissões ao vivo no Facebook e Instagram, vídeos do YouTube, Snapchat, podcasts e vlogs.

Por apresentarem qualidade de som profissional nas mais adversas situações e estrutura portátil, com produtos leves e pequenos como o MV88, microfone para iPhone; e o MVL, microfone de lapela que se conecta à entrada de fone de ouvido de dispositivos Apple ou Android, a linha MOTIV é indicada ainda para suprir as necessidades de jornalistas em eventos e entrevistas.

Os microfones MOTIV se conectam a dispositivos iOS (iPhone, iPod, iPad) e também a dispositivos Android, Mac e PC, e possuem controles adicionais que podem ser acessados em um aplicativo gratuito disponível na Apple Store e na Google Play Store. Essas funcionalidades permitem ao usuário escolher o modo de gravação entre voz, fala, instrumento acústico, flat e som alto, além de ajustes personalizados em equalização, limitação e compressão de áudio para usuários avançados.

Todos os produtos MOTIV podem ser encontrados na loja online da Shure, no endereço www.lojashure.com.

Sobre os produtos digitais MOTIV

Microfone Condensador Digital MV5: Compatível com dispositivos iOS, Android, Mac ou PC, o MV5 é ideal para gravação de voz e instrumentos acústicos, ou para aplicações em podcasts ou bate-papos em vídeo. E ele vem equipado com três modos DSP, além de cabos USB e Lightning®. Projetado para oferecer conveniência, o MOTIV MV5 possui uma saída para fones de ouvido embutida que permite monitoramento em tempo real, e sua cápsula de microfone ajustada de forma personalizada proporciona o melhor áudio da categoria. O MV5 está disponível nas cores prata ou vermelho e preto e acompanha um pedestal de mesa destacável e um adaptador integrado para fixação em rosca compatível com qualquer tripé de câmera convencional de 1/4". Preço Médio: R$ 639,00
   


·         • Microfone Condensador Estéreo Digital iOS MV88: O microfone MOTIV MV88 oferece aos YouTubers, músicos e jornalistas áudio de qualidade profissional de forma simples. Ele pode ser conectado diretamente a qualquer iPhone, iPod ou iPad por meio do conector Lightning® e já começa a gravar em estéreo. É possível gravar somente o áudio com o microfone da Shure ou combinar o áudio do MV88 com a câmera do seu celular. O microfone é articulado e gira até 90 graus, o que permite apontá-lo à origem do som, mesmo em aplicações de vídeo. Possui cinco modos DSP pré-definidos – voz, canto, flat, instrumento ou som alto – que podem ser escolhidos por meio do app ShurePlus MOTIV, disponível gratuitamente para download na Apple Store.  
Preço Médio: R$ 799,00
 

• Microfone Condensador Digital de Diafragma Grande MV51: O microfone condensador digital com diafragma grande MV51 oferece aos músicos, podcasters e YouTubers áudio de qualidade profissional com a versatilidade e controle de cinco modos DSP pré-definidos para possibilitar o melhor resultado da gravação: voz, canto, flat, instrumento ou som alto. O microfone MOTIV MV51 vem acompanhado de cabos USB e Lightning, o que permite conectá-lo facilmente a qualquer dispositivo iOS, Android, Mac ou PC. Além disso, ele permite ajustar o nível do ganho, volume dos fones de ouvido e botão de mudo pelo painel frontal. A cápsula de 1 polegada proporciona resultados de áudio incomparáveis, facilmente monitorados em tempo real por meio da saída integrada para fones de ouvido. O irresistível design retrô inclui um suporte para mesa que também se adapta a qualquer pedestal padrão para microfones. Preço Médio: R$ 999,00
  


• Interface de Áudio Digital MVi: A interface de áudio digital MVi oferece aos músicos e podcasters controle e gravação de áudio de qualidade profissional, incluindo cinco modos DSP – voz, canto, flat, instrumento e som alto – e saída de fones de ouvido para monitoração da qualidade do áudio em tempo real. O MOTIV MVi permite conectar qualquer microfone com saída XLR ou instrumento (guitarra, baixo ou teclado) a dispositivos iOS, Android, Mac ou PC, criando um gravador portátil de áudio com qualidade profissional para vozes e instrumentos. Por meio do seu painel frontal, ele permite ajustar nível de ganho, volume dos fones de ouvido e pressionar o botão mute. O MVi é portátil, com uma presença discreta e construção resistente. O equipamento inclui cabos USB e Lightning®. Preço Médio: R$ 679,00
  


• Microfone Condensador de Lapela MVL: Ideal para a captação de áudio com qualidade profissional em gravações de campo, discursos e apresentações em público, reportagens jornalísticas, gravações de áudio/vídeo e muitas outras situações, o microfone de lapela condensador omnidirecional MVL possui excelente relação sinal-ruído e pode ser conectado a dispositivos iOS e Android por meio da entrada de fones de ouvido. Inclui uma presilha que permite prendê-lo à roupa de forma muito discreta. Ele é projetado para ser utilizado com o mais app de gravação ShurePlus™ MOTIV, que pode ser baixado gratuitamente na Apple Store e na Google Play Store. Preço Médio: R$ 379,00
 

 • App de Gravação ShurePlus™ MOTIV™: Projetado para ser utilizado com os microfones digitais Shure MOTIV, o app de gravação ShurePlus MOTIV
apresenta uma interface intuitiva com acesso aos 5 modos DSP de gravação – voz, canto, flat, instrumento e som alto – além de ajustes avançados que incluem padrão polar de captação, equalizador de 5 bandas, compressor e limitador de áudio. Em sua interface gráfica, existe um indicador vermelho que mostra exatamente quando o áudio é distorcido, facilitando a gravação. Após realizar as gravações, o app permite ainda editar as gravações com as funções recortar ou dividir. As gravações podem ser compartilhadas via e-mail, SMS, iTunes, Aidrop, Dropbox ou Whatsapp. O app pode ser baixado gratuitamente na App Store ou na Google Play Store.   (gratuito)
  
                                                              





Sobre a Shure Incorporated 
Fundada em 1925, a Shure Incorporated (www.shure.com;) é amplamente reconhecida como a maior fabricante mundial de microfones e produtos eletrônicos de áudio. Ao longo dos anos, a empresa desenvolveu e produziu vários produtos de áudio profissional e de consumo que se tornaram referência de mercado por seu desempenho, confiabilidade e valor. A linha diversificada de produtos da Shure inclui produtos de categoria internacional, como microfones com fio, sistemas de microfone sem fio, sistemas de monitoramento pessoal intra-auricular, sistemas de conferência e discussão, sistemas de áudio em rede, premiados earphones e headphones, além de cartuchos fonográficos da mais alta qualidade. Hoje, os produtos da empresa são a primeira opção quando o desempenho de áudio é a maior prioridade.
A Shure Incorporated está sediada em Niles, Illinois (EUA). A empresa também possui sedes regionais de vendas e marketing em Eppingen (Alemanha) e Hong Kong (China), com mais de 30 outras unidades de fabricação e escritórios regionais de vendas em diversos países das Américas, Europa, Oriente Médio, África e Ásia