segunda-feira, 22 de julho de 2013

Ampliando a vida e agilidade de seu computador, Sandisk ReadyCache

Quando ouvimos o nome Sandisk, a primeira imagem que vem à cabeça é a do cartão de memória, certo? Mas empresas hoje em dia precisam ficar atentas às mudanças do mercado e aproveitar as sinergias tecnológicas. Quem domina a receita das memórias flash tem muitas oportunidades. A Sandisk além dos vários tipos de cartões de memória, sobre os quais falei no texto “Escolher o cartão de memória certo é essencial!” desenvolveu robustos produtos na área de discos sólidos (SSDs), bem como pendrives de alta capacidade e velocidade. São ações estratégicas e que frutificam na medida que as tecnologias vão ficando mais maduras.

SSD é o meio de armazenamento do futuro que já começa a marcar presença hoje!! São dispositivos totalmente baseados em memória flash. Não têm partes móveis que se desgastam e perdem confiabilidade e desempenho. A propósito têm taxas de transferências de dados muitas vezes maior que discos rígidos convencionais baseados em armazenamento magnético, com dados gravados em pratos metálicos giratórios. Quem já experimentou um computador com a tecnologia de SSD não consegue voltar atrás!!

Mas como ainda não existe o volume de produção em escala semelhante aos discos convencionais, os SSDs ainda são caros. Especialmente aqueles de maior capacidade. Recentemente eu tive a oportunidade de testar um SSD de outro fabricante o qual eu usei para repor um HD danificado de um notebook bem antigo (Core Duo 1.6 Ghz). Fiquei muito espantado com a agilidade que se instalou aquela máquina!! De notebook encostado poderia ter virado de uso frequente caso eu tivesse permanecido com o SSD. Embora o efeito tenha sido dramático, precisei reinstalar Windows, programas etc. Faz parte... É assim que se troca de HD comum para SSD em máquinas existentes (ou fazer imagem de um HD para outro – processo mais técnico).

Mas e se existisse uma solução que permitisse manter o computador como está e apenas acrescentar um “motor extra”? Isso existe. É o conceito do Sandisk ReadyCache. É mais indicado para ser usado em PCs do tipo desktop, mas em poucos casos também se aplica a notebooks. E fico pensando a imensa quantidade de PCs nas empresas que sofrem com a lentidão progressiva que se implanta em computadores, fruto do excesso de programas ou mesmo de muita informação ou mesmo programas demais sendo carregados no momento de inicialização.


figura 01 – Sandisk ReadyCache


O cenário descrito acima é extremamente comum. Uma empresa, ou um usuário doméstico tem a legítima dúvida entre comprar um computador novo ou revigorar o antigo. Se o preço for baixo e o resultado convincente vale a pena SIM “turbinar” o PC atual e deixar para comprar outro mais para frente.

Dados objetivos – o resultado analítico do teste

Este foi o desafio deste meu teste. Tenho um computador em meu escritório doméstico que teve seus dias de glória. O utilizei em inúmeras comparações... É um PC com o ainda bom processador Intel Core 2 Duo E8400 de 3.0 Ghz e Windows 7 (instalado posteriormente). A máquina tem mais de 4 anos (chegando aos 5 anos) e sofria de todos males comuns a PCs com esta idade. Eu me concentrei em aferir diversas situações, todas corriqueiras para comparar a mesma situação com o Sandisk ReadyCache. Abaixo estão documentados estes cenários de teste e os tempos (em segundos) gastos em cada tipo de operação. A figura 02 mostra estes  os resultados.


figura 02 – tabela comparativa e resultados obtidos

Os números falam por si. Em todos os cenários testados houve ganhos importantes, espelhados pelos menores tempos para executar as tarefas. Redução entre 23% e 68%. O mais dramático foi o ganho no tempo de carga (boot) da máquina. E eu pensava que nesta hora o Ready Cache ainda não estava atuando. Engano meu! Entre ligar o computador e ter a rede conectada, antes demorava 2 minutos e 11 segundos (131 segundos) e caiu para apenas 42 segundos!! Fantástico! O tempo de boot medido até conectar rede (e Internet) é algo bastante sensato, pois até este momento a máquina é inútil em tempos de uso frenético de Internet, redes sociais e Cloud Computing. Neste contexto o ganho foi de 68%. Mas se pensarmos apenas após a tela “Bem vindo” do Windows aparecer o ganho é imenso, perto de 5 vezes mais rápido (23 segundos contra 97 segundos)!

Visando criar cenário de stress máximo, criei um script que carregava 13 aplicativos : Word, Excel, Power Point, One Note, Publisher, Outlook, Google Earth, Internet Explorer, Google Chrome, Paint.NET, Perfect Disk Defrag,  Adobe Acrobat e iTunes, todos disparados ao mesmo tempo. Neste teste o ganho foi de “apenas” 23%. Depois testei apenas um dos programas (um dos mais pesados), o iTunes e neste cenário o ganho foi de quase 50%. Conclusão o Ready Cache ajudou em todos os casos, mas o impacto de abrir 13 programas ao mesmo tempo foi stress demais para o Windows 7 (situação extrema e bem improvável na vida real). De toda forma reduzir o tempo de carga de 13 programas ao mesmo tempo de 20 para 15 segundos é algo bem interessante.

Mas como o Sandisk ReadyCache opera esta “mágica”?? Trata-se de um SSD de 32 GB que deve ser instalado como se fosse um HD comum, conectado em uma porta SATA da placa mãe do computador. Isso parece complicado? Mas não é. Todo computador tipo Desktop tem cabos SATA e tomada de alimentação disponíveis. E mesmo assim o Sandisk ReadyCache vem com um “trilho” para adaptar o “disco” às baias de 3 ½ (dos HD maiores) e também com um cabo SATA caso excepcionalmente não exista um disponível no computador. Eu tive a curiosidade de medir. Demorei 3 minutos para instalar, incluindo o tempo de abrir e fechar os parafusos do gabinete do PC. Muito simples. Aliás existe no Youtube um interessante vídeo da própria Sandisk que apesar de ser em inglês com legendas em chinês (!!) é muito ilustrativo. Mesmo para quem não tem fluência nestes idiomas, mostra muito bem o processo.


Após instalado o Windows o reconhece, mas ele não aparece como um disco a mais. Um software deve ser baixado do site da Sandisk e instalado no sistema operacional. A propósito, esta é instrução bem sutil e MUITO importante. A pequena documentação que acompanha o produto tem esta informação, mas na minha opinião sem o destaque que mereceria. Deveria estar em letras grandes Se o usuário não instalar o software o produto não tem utilidade alguma. Se ele não ler este impresso com letras miúdas vai achar que a instalação está pronta, mas sem o software não está.

O tal software, o ExpressCache Manager se incumbe de monitorar os arquivos e programas utilizados e vai gradativamente transferindo estes arquivos para o SSD de 32 GB. Assim na próxima vez que aquele arquivo ou programa for necessário ele será carregado entre 5 e 10 vezes mais rapidamente. Isso é gerenciado automaticamente pelo Windows em conjunto com o ExpressCache. Quando os 32 GB se completam o sistema começa a desprezar os arquivos que há mais tempo foram usados, mantendo os de uso frequente. Essa é a mágica. E podemos ver o cache em ação na figura 03.


figura 03 – gráfico das leituras totais e leituras no cache
Vejam que após 5 minutos e 17 segundos desde que a monitoração foi iniciada, cerca de 3.1 GB tinham sido lidos do cache enquanto o total de leituras foi de 3.8 GB aproximadamente. Fantástico, neste caso cerca de 80% das leituras foram efetuados no SSD e por isso mesmo bastante acelerado o acesso.

Já na figura 04 observamos fenômeno distinto. Há uma grande elevação da quantidade de leituras mas pouco na leitura do cache. São arquivos “novos” sendo lidos pela primeira vez ou ainda não acessados e por isso não presentes no cache. Isso explica a “barriga” no gráfico elevando as leituras totais sem elevar as leituras do cache. Mesmo assim 420 MB foram lidos do cache enquanto a leitura total foi de 1.6 GB, ou seja, cerca de 25% veio do cache.

 
figura 04 – gráfico das leituras totais e leituras no cache

Interessante notar que a transferência de arquivos do HD convencional para o Sandisk ReadyCache não acontece toda hora. Apenas quando do computador está ocioso. Dessa forma não impacta o uso regular do computador. Descobri este fato quando deixei a tela do ExpressCache aberta o tempo todo e o tamanho do cache não passava de 1.4 GB. Parei de usar o computador e de repente comecei a ver o tamanho do cache crescendo, 1.6, 1.8, 2.0... até 5.0 GB, sucessivamente.

Penso que me fiz entender. Assim que funciona o Sandisk ReadyCache. E funciona! Jamais terá o desempenho de um SSD “puro”. No meu exemplo o computador antigo (cerca de 5 anos) ficou bastante “responsivo”, ou seja, atendendo com muito mais agilidade aos comandos, carga de programas, etc.
Estas interessantes telas com o gráfico de monitoração são obtidas a partir do console principal do ExpressCache. Neste console também acompanhamos a quantidade de espaço já alocado (em GB), temos opção para ativar ou não o recurso, verificar atualizações, escolher idioma (escolhi Português – na variação Lusitana que estava disponível), etc. Isso pode ser visto na figura 05.

 
figura 05 – Tela principal do software ExpressCache


Conclusão

Eu precisava compartilhar estas telas, gráficos, etc. para fundamentar minhas descobertas. Mas na prática um usuário apenas gastará aqueles 2 a 3 minutos para instalar o produto, instalar o software e nunca mais olhar coisa alguma. Como tudo deveria ser, apenas FUNCIONA! O preço de mercado é de aproximadamente R$ 240,00. Penso que é um investimento bastante comedido a se fazer frente ao benefício real que o produto entrega.

Quem tem maior avidez pelo máximo desempenho pode gastar perto de R$ 1000,00 para comprar um SSD de 240 GB (aproximadamente), gastando 4 vezes mais e terá que fazer backup de todos os seus dados, reinstalar o Windows e todos os programas. Com o ReadyCache eu agreguei 32 GB de SSD no meu HD de 500 GB e em poucos minutos estava usufruindo de um benefício muito grande.

Principalmente frente ao investimento necessário. É na minha opinião um produto “de oportunidade”. No dia que SSD for muito barato, não fará muito sentido. Mas pelo menos para os próximos anos que estão por vir o ReadyCache é um produto extremamente desejável e que faz total sentido. E o impacto no desempenho é percebido a despeito de usar cronômetros, o impacto é real!! Difícil agora vai ser voltar para o “velho e bom” HD magnético puro, sem o impacto do SSD...


 
figura 06 – “kit” completo do Sandisk ReadyCache – HD, cabo, trilho de fixação e caixa

20 comentários:

  1. Valew a dica Xandó, sempre atualizado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu !! Obrigado pela força e pela visita!! Abraços

      Excluir
    2. É realmente tudo isso que foi colocado neste excelente artigo, muito bem colocado aliás, todas as vantagens e benefícios explicados exatamente como eu faria, mostrando ao final que o custo/benefício do produto é mesmo excepcional, assino em baixo, como colega da área, usuário e fã do Read Cache, aliás posso dizer que fica ainda melhor que o uso de um SSHD ( Hybrid HD) que tem apenas 8gb de SSD usado como cache.
      Parabéns pelo artigo.

      Att.
      Arthur Moreira Neto
      www.armonet.com.br

      Excluir
    3. Obrigado pelas palavras Arthur!! O produto é de fato muito bem feito e com ótimo custo benefício. Melhor só mesmo o SSD "puro".

      Excluir
  2. Prezado Flávio: Existem produtos semelhantes para notebooks? Obrigado. José Iturri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo não conheço. Eu cheguei a tentar usar o ReadyCache no meu notebook, mas não deu certo, acho que por causa do Windows 8. E também não é 100% prático para mim que fico levando o notebook para cá e para lá toda hora.

      Excluir
    2. Desculpem-me pela intromissão, mas tenho a informação para ajudar neste caso, existem sim os SSHD, que são HDS Híbridos,(Mecânico + sólido ou HD+SSD em um só produto), vem com 8gb SSD para o cache e ocupa apenas o lugar de um hd no notebook, já para notes com drive de dvdrw, existe a opção de substituir o drive por uma gaveta satã que acomodaria o ReadCache da Sandisk, também existem no mercado Notebooks com espaço físico para a adição de outro
      HD, quanto ao sistema operacional, na última versão está funcionando perfeito no Windows 8.1, no meu aqui já está inclusive com o Update1 há algum tempo.

      Espero ter ajudado.
      Abs.

      Excluir
  3. Dá pra instalar este SSD como meu único HD no notebook rodando windows 7, e usar o meu hd externo pela entrada e-sata do meu note (mto mais rápido que usb) como "drive de dados"?
    Pergunto: Ele funciona como um hd normal de 32gb caso não se isntalae o software readycache, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo não dá não. Este SSD é para ser usado como um cache auxiliando um HD que exista no PC.

      Excluir
    2. Grato pela resposta, Flávio. Excelente o conteúdo do teu blog. Abraço.

      Excluir
  4. ola, comprei esse ssd recentemente e estou esperando chegar, a minha duvida é o seguinte, tenho muitos jogos no hd magnetico, esse ssd vai ler todos os jogos rapido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo o READY CACHE vai movendo para o SSD aquilo que é mais utilizado até que os 32 GB fiquem lotados. Depois disso ele começa a apagar os conteúdos mais antigos para trazer os novos. Se você usa com boa frequência estes jogos eles ficarão no SSD.

      Excluir
    2. Obrigado Xandó pela informação, entao acabei de instalar, mas nao acontece nada, não mudou em nada o desempenho e vejo que nos graficos , nem mexe, o que pode ser, instalei tudo certinho. tenho um HD de 1TB , muito estranho, podes me ajudar?

      Excluir
    3. Caro Anônimo que Windows você tem?? O produto estava homologado para Windows 7, não Windows 8, mas a esta altura já deve ter no site da Sandisk o driver para W8.

      Excluir
    4. uso o windows 7 ultimate, na caixa diz que é apenas windows7, será que preciso formatar ?, tens facebook pra conversarmos melhor se nao se importa?

      Excluir
    5. Caro Anônimo (você não se apresentou). A proposta deste espaço, deste blog, é compartilhar experiências. Eu tento fazer o meu melhor para isso. Podemos trocar ideias, discutir, etc. Mas atendimento individualizado e personalizado foge da proposta. Mais pessoas podem acompanhar, mais pessoas podem se beneficiar.

      Uma vez fiz isso que me propõe e fiquei mais de 3 horas com a pessoa.. Eu tenho família, contas a pagar e preciso trabalhar. Se começar a fazer isso viverei só dando suporte remoto e sem trabalhar e sem ganhar.

      Podemos conversar, discutir, trocar ideias. Mas por aqui. E sempre é bom sabermos o nome de alguém com que falamos.

      Excluir
  5. Esqueci de dizer que estou usando a versão 1.3.2 do ExpressCache sob o Windows 8.1 Update1, funcionando perfeitamente ...

    Arthur M.N.
    abs.

    ResponderExcluir
  6. Comprei um ssd de 64gigas na china por 35 dolares, outra semana achei um de 120gigas por 35, o de 64 instalei o lubuntu, voa.....o de 120 pretendo instalar lubuntu + windows 8.1, aguardando a chegada, ah, e no aliexpress mesmo...vlw

    ResponderExcluir