segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Armazenamento em grande estilo – Iomega StoreCenter ix2 e ix4 em iSCSI

Mestre Piropo já tinha falado deste ótimo meio de armazenamento há dois anos. Ele escreveu o texto “Iomega ix2-200: excelente solução para armazenamento em rede” no qual descreveu as interessantes características deste inteligente dispositivo. Mas tenho algo a acrescentar depois de um bom tempo usando-o inclusive de formas diferentes. Também tenho uma experiência importante a compartilhar com os leitores quando pensei em ampliar sua capacidade.


Resumidamente o Iomega StoreCenter ix2 (dois discos rígidos) ou ix4 (quatro discos rígidos) são dispositivos de armazenamento de rede que trabalham de forma versátil. Discos espelhados (RAID 1 - a prova de falha) ou associados (RAID 0 – maior desempenho) e no modelo ix4 podem associar segurança com desempenho (RAID 5 ou RAID 10 – associados e com espelhamento inteligente). Ele é ligado à rede (cabo Ethernet) e pode ser mapeado nos computadores da rede para acessá-lo. Trata-se de um ótimo servidor de arquivos, seja para uso doméstico ou em pequenas empresas. Nesta geração há a funcionalidade “CLOUD” que provê espelhamento de dois dispositivos pela Internet realizando a sincronização de ambos, todos os arquivos em dois lugares. Há bem mais que isso. Por isso recomendo a leitura do texto do Piropo, meu grande mestre, citado acima.
Iomega StoreCenter ix2 – modelo mais novo

Na geração atual (2012) o ix2 ou ix4 têm um visual renovado e bonito. Mas não é sua beleza que me motivou escrever sobre este dispositivo. Sendo mais preciso eu já era usuário de um dispositivo de armazenamento de rede da marca QNAP o qual já escrevi a respeito antes (QNAP TS-209 Pro II - duas vezes mais esperto), um pouco mais antigo (2008). Mas eu andava em busca de uma solução para expandir em meu escritório meu sistema de virtualização baseado no VMware ESXi. Essa é outra história para outro texto, mas afirmo que um requerimento do VMware me levou ao Iomega ix2 e ix4. É o que vou contar para vocês agora.

Um NAS (Network Attached Storage) mais avançado permite ser acessado de outra forma que não seja o compartilhamento simples de arquivos. Esta é a forma mais fácil e natural e que 95% das pessoas usam. Mas eu (na verdade o VMware) precisava de um dispositivo do tipo iSCSI. O que é isso? Vocês se lembram de quando os discos rígidos avançados e mais rápidos eram do tipo SCSI? SCSI na verdade é a forma de comunicação entre o disco e a controladora, como se fosse um dialeto próprio e bem eficiente. Isso, além da engenharia aprimorada, tornava estes discos mais rápidos e eficientes. Mas tempos depois foi criado o protocolo iSCSI que é fundamentalmente a mesma coisa, mas com os comandos trafegando por uma rede Ethernet  e não cabos internos dentro do PC ou servidor.

Uma definição bem simples de iSCSI : “É um protocolo tipicamente usado no contexto de uma Rede de área de armazenamento mas que, ao contrário do Fibre channel, não necessita de uma infraestrutura especializada e dedicada, podendo funcionar sobre uma rede IP convencional”.

Falando de uma outra forma, quando um NAS é acessado pela rede para ler um arquivo via pasta compartilhada há pelo menos dois ou três níveis (como se fossem tradutores) no meio do caminho enquanto usando iSCSI a comunicação é mais direta. Mas o que se ganha? Acesso imediato e velocidade de transferência!!! Um disco acessado por iSCSI precisa ser previamente preparado e configurado para tal, bem como um software apropriado (driver) deve ser instalado no PC. Resumidamente veja as diferenças de meus testes, feitos em uma rede de velocidade Gigabit Ethernet (1000 Mbps):


Desempenho Pastas Compartilhadas x iSCSI

Relembro que a taxa de transferência máxima teórica na rede seria de 100 Mbytes/segundo. Sendo assim o desempenho dessa forma via iSCSI é bem próximo do ideal e sensivelmente mais rápido do que o acesso natural do NAS via pasta compartilhada.

Reconheço que a imensa maioria das pessoas que usa dispositivos do tipo NAS como o Iomega ix2 ou ix4 pode nem sentir a diferença de velocidade, mas o VMware, sistema bem mais sofisticado sente. E mais, permite que um uso muito inteligente, versátil e econômico seja feito. O custo de um ix2 com 2 TB (ou 1 TB se usado em modo espelhado) é cerca de R$ 1200. No outro extremo um ix4 de 8 TB (4 TB ou 5 TB com espelhamento – RAID 10 ou RAID 5) custa R$ 3200. O que é bom para o uso com VMware é que de forma análoga ao uso direto com um PC, o disco não é visto pelo sistema operacional como um disco de rede e sim um disco LOCAL!!

No caso do VMware isso permite que o storage seja ligado na rede, a comunicação flua pelo protocolo iSCSI e no caso de pane do servidor de virtualização os dados estarão fora do equipamento danificado e não operacional. Isso permite que qualquer outro computador que tenha capacidade de receber uma instalação de VMware possa se conectar via iSCSI ao ix2 ou ix4 e em questão de minutos as máquinas virtuais estarão de novo no ar processadas por um novo servidor ou servidor de contingência, partindo do exato ponto que estavam quando a pane ocorreu. ESTE é o grande diferencial e grande atrativo para mim.

Iomega StoreCenter ix2 – visão traseira

Isso tudo que descrevi não tem nada de novidade. Sistemas de virtualização há muito tempo se valem de storages como repositório das máquinas virtuais. O que tem de novidade é que estes dispositivos simples e de custo bem acessível não tinham sido ainda testados por mim desta forma mais “séria” e eu atesto que funcionam maravilhosamente bem. Inicialmente eu coloquei em operação em meu próprio escritório um ix2 com minhas máquinas virtuais. Fiquei tão impressionado com o resultado que já implantei em mais três empresas de 100 a 150 usuários com a versão ix4 de 8 TB.

Verdade seja dita. Se usado um storage “de verdade”, um daqueles da EMC, HP ou outra marca já consagrada neste mercado, o nível de desempenho, principalmente a taxa de transferência de dados seria bem maior, pois a comunicação com os discos não se dá pela rede Ethernet e sim por meio de um cabo ótico (fibre channel) e placas HBA. Mas neste nível de utilização que fiz o resultado foi fabuloso e precisando de um investimento que é bem mais baixo. Estes storages mais sofisticados serão sempre melhor principalmente se a demanda de tráfego na rede for muito alta. Caso contrário o Iomega ix2/ix4 são ótimas soluções.

A saber, o modelo ix4 dispõe de duas interfaces Ethernet, que permite dobrar a velocidade de comunicação do storage com o VMware. Ainda não tão rápido quanto os storages “de gente grande”, mas ainda mais adequados a várias situações conforme descrevi.

Iomega StoreCenter ix4 – visão frontal

Expandindo a capacidade do ix2 – um grande susto!!

Como usuário de um ix2 de 2 TB usado como 1 TB (discos espelhados) um belo dia achei que precisava de mais espaço. Tomei os devidos cuidados. Fiz uma cópia das máquinas virtuais que ali residiam. Eu as transferi para serem executadas em outro disco (do próprio servidor). Transferi as pastas compartilhadas para outro local. Deixei tudo pronto para que o ix2 recebesse novos e maiores discos.

Iomega ix2 com os HDs a mostra

Comprei dois HDs de 3 TB dessa forma triplicando minha capacidade de armazenamento. Removi os discos de 1 TB e substitui ambos pelos discos novos. Liguei o ix2 e... não funcionou. Uma luz branca piscava incessantemente e nada de iniciar o storage. Após consultar alguns fóruns de suporte li referências à “luz branca da morte”!! Relatos indicavam que esta luz piscando sem parar era sinal de que o dispositivo se encontrava em pane geral sem possibilidade de recuperação. Gelei!!

Depois de um bom tempo tentando em vão desligar e ligar o equipamento, reinstalar os HDs, tive a ideia de instalar os discos originais de 1 TB. Funcionou!!! Que coisa estranha. Voltei a pesquisar sobre o assunto até que descobri um relato contando história parecida e havia uma explicação bastante plausível.

Aparentemente o software do Iomega ix2 reside parte em firmware e parte no próprio HD que já vem pré-instalado de fábrica. Os HDs novos obviamente não tinham este software. Deixei na posição HD1 do ix2 o HD original de 1 TB e montei um dos HDs novos de 3 TB como HD2. Deu certo, mas ao entrar na tela de gerenciamento do ix2 apareceu a informação “HD2 sendo sincronizado”. Claro! Disco novo, na modalidade espelhado todo disco de 1 TB estava sendo replicado para o disco de 3 TB. Isso demorou cerca de 2 horas. Desligado o ix2, montei o disco de 3 TB recém sincronizado como HD1 e montei o outro disco de 3 TB como HD2. Liguei o ix2 e... SUCESSO! Ele ligou e começou a sincronizar os dois HDs novamente. Mais 2 horas de espera e ambos os discos de 3 TB estavam com o software da Iomega instalado e operacionais. Ou quase. Por conta de o processo ter sido originado com os discos de 1 TB todos os dados estavam lá. Eu não perdera arquivo algum. Mas a capacidade total do ix2 permanecia como 1 TB total (pós espelhamento). Nesse momento usando as funções de gerenciamento apaguei o volume de 1 TB espelhado e criei novo volume com 3 TB. Nesta hora perdi os  dados, mas como tinha feito o backup de tudo, restaurei uma a uma as pastas e ficou tudo como antes, mas com 3 TB de espaço e retornei as VMs para a partição iSCSI do ix2. Missão cumprida!!

Conclusão

Mestre Piropo se encantou com a simplicidade de uso e a funcionalidade de “nuvem” e sincronização remota do ix2. Essencial para quem trabalha em mais de um lugar. Nem vou detalhar as varias outras funcionalidades deste storage que vai de monitorar câmeras de segurança a fazer download de arquivos, passando por servidor de mídia e repositório de TimeMachine para quem tem Apple na rede. Por outro lado eu me encantei com a presença de protocolo iSCSI no dispositivo que me permitiu criar uma solução de VMware mais storage por um custo bastante baixo, principalmente quando comparado com storages “formais” que custam, para começar, cerca de 10 vezes mais caro.

É correto frisar que não se trata do mesmo nível de desempenho, mas implantei servidores de virtualização em empresa de 100 a 150 pessoas, com 4 ou 5 VMs rodando simultaneamente, com pleno sucesso e desempenho totalmente satisfatório.

Fica a dica para usuários mais exigentes e mais técnicos, usar iSCSI para acesso ao ix2 é mais eficiente (embora exija uma configuração um pouco mais detalhada) para acesso a pastas e arquivos. A segunda dica é que para ampliar a capacidade destes dispositivos, sem envolver assistência técnica da Iomega, fazer da forma que eu descrevi. Um disco de cada vez.

E por fim a grande revelação, a possibilidade de usar o VMware ESXi conectado via iSCSI no ix2 ou ix4 e usufruir dos benefícios de um storage na sua implantação de VMware sem ter que gastar muito mais por um storage baseado em cabos óticos (de fato mais rápido), e mesmo assim ter um desempenho adequado a muitos tipos de aplicação. A saber, a empresa IOMEGA é hoje em dia parte do grupo EMC, maior fabricante mundial de storages. Assim o grupo tem solução de entrada de ótima qualidade com os produtos Iomega e produtos de alta tecnologia e desempenho com as linhas da EMC.

Iomega StoreCenter ix4 com disco a mostra

50 comentários:

  1. Oi Flavio! Bom dia!

    Li seu texto na época em que estava adquirindo um Synology, que também suporta iSCSI, e fiquei entusiasmado com mais essa possibilidade - a questão do desempenho me surpreendeu!

    Minha dúvida é sobre a aplicação! Meu NAS será acessado por máquinas cliente através da intranet - com Mac, PC, iPad, Android e iOS, tudo junto e misturado! O Synology, como a maioria dos NAS atualmente, oferece vários aplicativos que trabalham como iTunes server, print server, servidor multimídia entre outros, mas pelo pouco que li até o momento elas precisam de um volume lógico.

    É interessante usar iSCSI como compartilhamento de máquinas cliente, configurando no OS X e no Windows?? Ou reservar isso apenas para o uso de servidores? O OS X por exemplo não vem com conector, é necessário buscar uma solução de terceiros.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Rogério, só vi esta mensagem hoje, desculpe-me.
      O uso do iSCSI pode ser feito para acesso de servidores, como no meu exemplo do VMware ou diretamente pelas estações da rede. Dá um pouco mais de trabalho para configurar um a um, mas se precisar de maior desempenho pode ser a melhor solução. Abs

      Excluir
  2. Obrigado, me ajudou muito a trocar os HDs de um ix2-200

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo obrigado pelo feedback, legal saber que deu certo.

      Excluir
  3. Olá, estive mesmo procurando alguma informação sobre substituir os discos do meu IX2-200. Queria saber qual é a versão do seu IX2-200. Se é a anterior ou a nova.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe a versão do meu IX2 é a anterior, não a mais nova. E fiz a troca dos discos da forma que descrevi no texto. Abs

      Excluir
  4. Bom dia Flavio, grande ajuda esse seu post. Realmente muito bom e esclarecedor.
    Acho que uma informação interessante seria o modelo dos HDs de 3 TB que você comprou... Tem como nos passar?

    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alexandre. No meu caso eu usei HDs relativamente simples. Tratam-se de unidades Western Digital modelo "green" (boa performance mas gastam menos energia). Existe uma série da Westerm Digital, a "blue" que é mais adequada para uso mais intenso e profissional. O modelo é o WD30EZRX. Abs

      Excluir
  5. Bom dia!
    Gostaria de saber se alguém podeira me ajudar, tenho o iomega ix4 criei uma pasta compartilhada só que a mesma cria um mapeamento na minha rede como unidade Z, teria como eu colocar outra unidade pois esta unidade Z já esta mapeada em minha rede?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode sim Giancarlo. Se você digitar \\xxx.yyy.zzz.kkk (IP do seu IX4) ele vai mostrar os compartilhamentos com que ele trabalha. Você clica com o botão da direita na pasta e escolhe a letra que preferir. Abs

      Excluir
  6. Olá Flavio!
    Parabéns pelo tutorial!

    Possuo um ix4-200d com 4 x 1TB. Gostaria de trocar os HDs para 4 x 3TB. Baseado em seu tutorial a troca deve ser feita em duas etapas no ix2, será que o mesmo procedimento irá se aplicar com 4 HDs. Bastaria trocar os HDs 2, 3 e 4, deixar sincronizar e, depois, passar um deles para a posição 1 e instalar o 4º HD vazio, passando um dos que foram previamente sincronizados para a posição 1 e deixar sincronizar novamente?

    Agradeço sua ajuda!
    Abraço!
    Sílvio Godinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sílvio!! Ótima pergunta. Penso que sim!! E no final de tudo você terá que reformatar pois eles estarão sincronizados, mas com a capacidade dos discos originais. Abs

      Excluir
  7. Flávio,

    Mais uma perguntinha que me esqueci...

    Você tem conhecimento sobre o padrão SATA que o iomega aceita? Li, em um site que somente HDs SATA II podem ser utilizados e que os modelos SATA III podem não funcionar...

    Mais uma vez, obrigado e um abraço!
    Sílvio Godinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvio. Não ouvi nada sobre isso. O que sei é que estes NAS como o IX2 ou IX4 têm atualizações de firmware exatamente para endereçar estas mudanças. Acho improvável que nesta altura a Iomega não tenha um firmware que aceite SATA III.

      Excluir
  8. Oi, Xandó.
    Oi, colegas leitores.
    Também sou um feliz proprietário de um ix2.
    Porém, não tão feliz... :-(
    Explico por quê.
    Apesar de os três ícones da nuvem indicarem OK (internet, roteador e ix2, se não me falha a memória), e de eu ter configurado corretamente o encaminhamento de portas (o que foi atestado por alguns técnicos que convidei para conferir), não consigo fazer acesso remoto de jeito nenhum.
    O suporte técnico da Iomega me informa que preciso fazer o encaminhamento de portas manualmente, mesmo que os citados ícones não informem nenhum problema (o que é estranho, convenhamos).
    As portas que configurei foram 443, 50500 e 80, sem sucesso.
    Até desconfiei que o meu provedor (Oi Velox) estivesse bloqueando alguma dessas portas, mas, em contato com o suporte, a Oi negou que faça algum bloqueio.
    Consigo acessar o ix2, por exemplo, via http://www.minhanuvem.iomega.com, mas SOMENTE QUANDO ESTOU NA REDE WIFI.
    Fora de casa, nem a pau.
    Já pesquisei bastante na Internet e constatei que reclamações desse tipo são muito comuns, tendo o suporte da Iomega me dito que, pasmém!!!, que a maioria TAMBÉM NÃO CONSEGUE!
    Peço ajuda. Pode ser via acesso remoto a minha máquina.
    E estou disposto a pagar por isso.
    Obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Jecale, o IX2 funciona desta forma. Testado e comprovado. PORÉM recomendo que use o programa PORTDETECTIVE para testar se as portas estão mesmo abertas. Estes atendentes de suporte são meio... limitados e nem sempre sabem o que estão falando. Abs

      Excluir
    2. Olá meu nome é Guilherme, e consegui acessar externamente o ix2 através do navegador, usando o protocolo https. Liberei e redirecionei as portas 443, 50500 a 50599 para o ix2. Agora sobre o Personal Cloud, consegui mapear as pastas compartilhadas do storage, mas só internamente. No acesso externo o mapeamento dá erro, porque eu preciso liberar a porta 445, porém li muitos artigos que essa porta quando liberada para acesso externo abre brechas para um hacker entrar e todo o sistema fica vulnerável... Então por causa disso desisti de fazer mapeamento das pastas do storage no Windows. Flavio Xandó, tem risco se eu abrir a porta 445 para o ix2 ?

      Excluir
    3. Oi Guilherme!! A tal porta 445 é perigosa se aberta em ambientes Windows. Foi o que eu entendi da leitura do texto http://www.speedguide.net/port.php?port=445
      Como o IX2 não é um dispositivo que roda Windows não me parece problema. Aliás a criação do acesso pela porta 445 foi uma boa ideia porque antes disso seria necessário abrir as portas NETBIOS (135, 136 e 137) que aí seria muito perigoso. Mas de toda forma vale a pena fazer um teste em um período de experiência em uma partição de menor responsabilidade.

      Excluir
    4. Agradeço por explanar minha questão Flavio, em breve voltarei para postar outros detalhes dessa configuração, que me parece muito útil e produtivo. Descobri seu blog pesquisando no google sobre o storage ix2 e o iscsi, protocolo que uso aqui na empresa, e confesso que realmente a transferência é muito rápida. Estou lendo outros artigos em seu blog e está sendo muito proveitoso. Obrigado por partilhar seu conhecimento com outras pessoas do mesmo ramo.

      Excluir
    5. Oi Guilherme, que legal que você descobriu outros textos de seu interesse. Obrigado por prestigiar e por suas palavras!! Volte sempre. Abs

      Excluir
  9. Olá. Tenho um ix2 da IOMEGA mas só consigo fazer upload de 1 (um) arquivo por vez. Alguém pode me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo, a pergunta não foi muito clara... Gostaria de pode ajudar se entendesse melhor. Abs

      Excluir
  10. Tenho um storage com RAID1, quero deixar sem nenhum RAID, mais quando tiro ele fala que irá apagar os dados se prosseguir, poderá ele apagar os 2 HDs ou somente o HD que estava espelhando?

    Grato;;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, ao fazer isso ele vai apagar o segundo disco. Depois você pode formatar este disco separadamente criando volumes/compartilhamentos à parte ou mandar formatar os dois HDs como se fosse um só (estende volume - que não é RAID0).

      Excluir
    2. Ola Flavio, é possível espetar um HD Externo na USB dessa Storage (no meu caso a IOMEGA IX2) e fazer um backup de todo conteúdo dela para essa HD ? Obrigado !

      Excluir
    3. Oi Alessandro, sinto muito pela imensa demora para te responder.
      Tem USB sim! Serve para conectar impressoras, HD externo, seja para backup ou para ampliar a capacidade do storage com um volume a mais para dados!!

      Excluir
  11. Olá Flávio.
    Gostaria de sua ajuda.
    Tenho uma pequena rede (6 micros), e uso atualmente um IOMEGA HOME MEDIA NETWORK, como servidor de arquivos. Devido a lentidão da rede, mudei a mesma para gigabit, porém o limite de transferência ficou na casa dos 30 Mb/s devido ao Iomega.
    Pensei em adquirir o IX2, mas acho que o limite de transferência também é de 30mb/s. A solução seria partir para um servidor, ou teria como acessar o IX2 com mais velocidade.
    Como funcionao iSCSI. Qual o custo? Qual a melhor solução para mim?
    Grato
    André Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi André! De fato usando o sistema de compartilhamento "nativo" do IX2 você obtém cerca de 30 MB/s taxa de transferência. Se você criar um volume iSCSI cujo suporte no Windows é nativo (basta ativar e configurar o serviço) você chega a mais de 70-80 MB/s. Mas tem um porém. Você não pode mapear um volume iSCSI em mais de um PC ao mesmo tempo sob pena de corromper os dados. Assim o que você pode fazer e funciona muito bem é mapear o volume iSCSI em UM PC e este compartilhar o volume. Se um dia este \pc falahra basta mapear o volume em outro PC e continuar a usar os dados no IX2. Isso é uma boa solução se de fato você precisa de desempenho acima de 30 MB/s. Abs

      Excluir
    2. Olá Flávio. Em primeiro lugar, gostaria de agradecer pela resposta.
      Se eu habilitar a função iSCSI em uma máquina, eu posso usar as outras maquinas mapeadas, mas sem o iSCSI?

      Excluir
    3. Caro André o certo é somente ter UMA máquina acessando o storage via iSCSI e não várias. Essa máquina por sua vez pode ter um Windows Server e compartilhar.

      Excluir
  12. Prezado Flávio, boa tarde.
    Tenho um Storage Iomega ix4, porém o HD 2 deu problema e precisei trocar.
    Comprei um HD da mesma marca (Seagate) 1TB, porém quando coloquei no storage o mesmo não voltou a funcionar e não reconstruiu o RAID continuando com o mesmo erro. É necessário fazer algum procedimento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for de mesmo tamanho não tem problema. Você foi no setup e ordenou a reconstrução do array?

      Excluir
  13. Olá ix4 apresentou falhas e dizendo para reconstruir entao fiz porem concluiu sem erros mas minhas pastas etc nao estao la mais perdi tudo.Iomega StorCenter Device
    Iomega StorCenter ix4-200d
    2.1.44.30050

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo isso não deveria ter acontecido, o problema foi mais sério do que parece. E por isso que SEMPRE backup é essencial. Não é porque é RAID que o backup está dispensado.

      Excluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Bom Dia

    Flavio tenho um IX2 e gostaria de trocar os HDs mas estou com receio pois não tenho mais o manual, gostaria de saber qual e a forma correta de remover o disco rígido, ele possui duas "fitas plasticas e só puxar ou tem que desparafusar toda a parte da frente ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Stefferson tem que tirar uns parafusos na parte de baixo que destrava a saída dos HDs.Depois apenas troque os HDs por HDs de igual ou maior tamanho começando pelo HD2 e depois que ele sincronizar o RAID troque o HD1. Abs

      Excluir
  16. Flavio como faço para substituir o hd 1 sem perder os dados? Não estão em espelhamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Felipe neste caso acho que não tem jeito, vai ter que fazer backup fora do storage e depois trocar.

      Excluir
    2. Como faço isso caro Flavio? Já coloquei o hd em um pc e na hora de fazer a leitura pede para formatar o hd.

      Excluir
    3. Prezado Felipe.
      Nesse Storage roda sistema Linux, com isso não é possível ler os dados do mesmo em um sistema Windows. Coloque um HD externo no na entrada usb do storage e faça o backup.

      Excluir
  17. Boa noite .
    Tenho um IX2 que funcionava com um disco de 2 Tb. Tinha 1Tb ocupado com backup.
    Este fim de semana quando tentei aceder pelo mapeamento que sempre utilizei, deu erro de acesso.
    Entrei pela consola e verifiquei que as informação dentro das pastas mapeadas tinham sido removidas, bem perdi toda informação.
    Verifiquei os eventos e não me aparece qualquer informação sobre o desaparecimento dos dados. Neste momento tenho disponiveis 1.8 Tb.
    O que poderá ter acontecido?
    Obrigado

    Fernandes

    ResponderExcluir
  18. Flávio, boa tarde!
    Tenho um ix2-200-TI84CS - Iomega StorCenter ix2-200 com dois HD's de 1TB (raid 1). Gostaria de expandir o tamanho do HD para 4TB cada um, mantendo o RAID 1. Sabe me dizer se seguir o procedimento que fez na época pode dar certo com esse modelo que utlizo? Obrigado.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde Flávio e possíveis leitores!

    Primeiramente vi uma duvida anterior sobre esse NAS aceitar SATA III, e vi que vc está usando o modelo WD30EZRX que é SATA III então é sinal de que aceita.

    Mas minha dúvida é a seguinte:
    Tenho um IX2 com dois HDs de 2TB, e um HD deu pau, quero troca-lo fazendo um upgrade de velocidade nele, então quero colocar um HD SATA III, será que posso colocar HDs diferentes, tipo esse SATA III de outra marca e usar com o atual SATA II Samsung que veio nele, e funcionar o RAID 1, espelhamento?
    Obrigado e parabéns pelo Post.

    ResponderExcluir
  21. Caro amigo Flavio, minha duvida é parecida com a do André, eu gostaria de saber se é possível no modelo IX4 colocar HDs de diferentes tamanhos e marcas, pis pretendo usar para armazenas filmes para assistir pela rede da casa, atualmente estou utilizando uma computador comum para fazer isso, consegui colocar 11 HDs de tamanhos e marcas diferentes com ajuda de uma placa controladora SATA compartilhando na Rede e funciona muito bem, porem eu preciso aumentar a Capacidade pois não consigo mais colocar HDs na maquina por questão de espaço e hardware, então pensei no NAS logo não precisaria deixar o computador ligado, somente o NAS conectado na rede. Obrigado.

    ResponderExcluir
  22. Boa noite, abaixo descreverei alguns problemas que tenho no Iomega StorCenter IX2 e o que tentei fazer até o momento:

    OBS- Depois de tudo (problema-1)... fiquei sabendo que o firmware desse equipamento tbm é salvo no HD.

    Problema-1: 01 dos 02 HDs que vieram com o equipamento parou. Fiz um backup dos dados do HD que ainda estava funcionando pela rede, depois retirei esse HD o formatei e está em uso em outro pc. Agora estou com um HD novo e gostaria de instalar ele nesse storage e colocar pra funcionar, o problema que ele fica só com o led vermelho ligado direto, não reconhece na rede o equipamento... creio que seja pelo motivo que informei acima no item OBS-

    Problema-2: Achei algumas informações na web que eu poderia inserir o Firmware no equipamento e HD usando um pendrive na saída USB na parte traseira do equipamento, que o mesmo resolveria o Problema-1.
    Segue o que fiz:
    1- Formatei o pendrive em FAT32.
    2- Usei o programa DriveFWUpdater-1.8, para preparar o pendrive, para se tornar bootável no Storage.
    3- Apaguei todas as pastas criadas no pendrive que não são referentes a versão do Storage.
    4- Criei as pastas no pendrive ex.: E:\emctools\ix2-200d_images e dentro dela coloquei o firmware ix2-ng-4.1.204.33661.tgz
    Que é o último firmware desse equipamento disponível e que era o que estava rodando nele antes dos problemas...
    5- Seguindo com a tentativa de resolver o problema e voltar utilizar o storage, continuei fazendo:
    Com o storage desligado, coloquei o pendrive na USB, apertei e segurei o botão reset e liguei o storage na tomada. Segurei o reset por mais de 2 minutos e nada aconteceu... pelo que li ele depois de um tempo, que seria o tempo dele instalar o firmware no HD, o storage teria que desligar sozinho.
    Mas isso não aconteceu... deixei ligado por mais de 2 hrs e nada aconteceu!

    Gostaria de saber algumas coisas:
    1- Não preciso criar uma partição e nem formatar o HD novo, pois o storage se encarregaria de fazer isso?
    2- O HD novo precisa estar formatado? Se sim, em que formato seria? NFTS, FAT, EXT2, EXT3... outro?
    3- Alguma outra sugestão ou dicas, que possa me ajudar a colocar o storage em operação novamente?

    Muito Obrigado.
    Att.
    Juliano
    JulianoJ@gmail.com
    WhatsApp (11) 94961-1785

    ResponderExcluir
  23. Boa tarde, sabe me dizer se esse equipamento tem alguma proteção contra virus, nativo dele ou de terceiros?

    ResponderExcluir
  24. caros amigos; alguém pode me ajudar com meu ix2-dl, simplesmente ele parou de funcionar, não estou mais conseguindo ter acesso ao meus arquivos e nem consigo mais acessar o sistema do ix2-dl, as duas luzes ficam acessas sem piscar. Ele trava tudo pois nem consigo mais desligar do botão desligar da parte de traz do equipamento.
    Alguma solução para esse problema?

    ResponderExcluir
  25. Ola amigos... existe como alterar as portas do iomega ix2?
    direcionei todas as portas no roteador, mas nao funciona, creio eu porque a porta 80 eh bloqueada pela maioria dos provedores de internet... gostaria de alterar essa porta 80. alguem sabe como posso fazer isso e se é possivel?
    André Leal - andrealcomp@gmail.com (19) 991118744 whatsapp obrigado

    ResponderExcluir