quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Playbook, o Tablet versátil e diferente

Tablets viraram sensação. E já faz algum tempo. São dispositivos com talentos únicos. Engana-se quem acha que Apple iPad foi o primeiro deste segmento. No final dos anos 90 Compaq já oferecia dispositivos assim, comandado por “canetas” sobre a tela. Mas não se pode negar que o paradigma de Tablet foi redefinido pelo iPad. E a RIM, fabricante do tradicional smartphone Blackberry não quis ficar de fora deste mercado. Há alguns meses foi lançado o Playbook no exterior e mais recentemente (final de outubro de 2011) em nosso país.

Estou desde o ano passado testando e usando quase que diariamente um Playbook. Isso me permitiu formar sólida opinião sobre o dispositivo. Afirmo tratar-se de um equipamento diferente. Tem tela de 7 polegadas. Se fosse menor sua tela não teria a legibilidade e o conforto que tem. Se fosse maior não caberia na palma da mão, atributo interessante. Além disso, tem apenas 10 milímetros de espessura e pesa 425 gramas! Com estas dimensões pode ser levado sem esforço algum dentro de uma bolsa feminina e até mesmo em alguns bolsos de calça masculina (usei algumas vezes desta forma).

Visão lateral do Playbook

O Playbook mereceu menção em texto recente publicado chamado “Smartphone? Tablet? Ultrabook?” no qual discuti as características e modelos de uso destes dispositivos. Vale a dica para a leitura.

Características principais

- Processador com velocidade de 1.0 Ghz.
- Sensor de movimentação em 6 eixos
- Tela tem resolução de 1024x600 (quase a resolução de um PC)
- Opções de armazenamento (Flash) de 16 GB, 32 GB e 64 GB
- Câmeras de 3 Mp (frontal) e 5 Mp (traseira) com capacidade de filmar 1080p (FullHD)
- Conectividade : WiFI (padrão N), porta Micro-USB, porta micro HDMI e bluetooth
- Geolocalização por GPS
- Navegação WEB, browser compatível com HTML 5 e FLASH 11.2
- Reprodução de vídeo H.264 e WMV
- Versão do sistema operacional 2.0 (atualizada durante o teste)

Comparando os tamanhos de Playbook, iPad e Galaxy


Playbook na palma da mão



Conectividade

Nesta versão testada não dispunha de local para chip 3G. Assim é essencialmente um Tablet que necessita de rede WiFi para se conectar ao mundo exterior. Aliás, usa rede padrão “N”, a mais moderna (maior velocidade e alcance – até 150 Mbps). Confesso que de início torci o nariz para esta característica. Porém a experiência de uso de Internet muito satisfatória. Pelo menos onde tinha acesso WiFi não senti falta de conexão 3G que segundo a RIM pode vir a ser oferecida no futuro.

Mas o mundo não é perfeito. Não há WiFi grátis por toda parte. Neste momento aparece sua  principal diferença que é sua simbiose com um smartphone Blackberry. Como ambos dispõem de conexão Bluetooth, usando o aplicativo (gratuito) BlackBerry BRIDGE o PLAYBOOK se torna uma extensão do smartphone. Desta forma a visão que se tem dos e-mails e arquivos do smartphone é incorporada ao Tablet. Além disso, a conectividade 3G do Blackberry é herdada pela prancheta digital. E o que é melhor, sem penalização de custo extra.

Explicando melhor. Para as operadoras de telefonia celular que revendem serviço Blackberry, o acesso à Internet é ilimitado, porém apenas do tráfego gerado pelo aparelho em si. Uso do smartphone como “modem” ligado ao computador é tarifado à parte (e não é barato). Minha opinião é que isso é questionável. Um usuário de smartphone pode em situações extraordinárias precisar emergencialmente conectar seu computador à Internet usando seu aparelho. Um executivo, perfil de quem usa um Blackberry, tem esta necessidade eventual e é legítima. As operadoras poderiam ao menos oferecer no plano uma franquia de acesso via PC. Considero mesquinharia esta postura das operadoras. Enfim... Opinião registrada.  Porém usando o aplicativo BLACKBERRY BRIDGE e a conexão estabelecida entre o Tablet e o smartphone via Bluetooth, o acesso feito pelo Playbook é considerado como do próprio telefone. Assim usar o 3G por este caminho não penaliza o usuário com custo extra. Mas exige que ele tenha um dispositivo Blackberry.

Playbook e Backberry conectados e sincronizados pelo aplicativo Bridge

Ainda sobre conectividade, caso o usuário disponha de outro smartphone, de outra marca, ele pode usar o recurso “Tethering” de seu telefone que disponibiliza WiFi para dispositivos próximos e ser tarifado, ou não, em função da política de cobrança da respectiva operadora (Vivo, Claro, Oi, Tim, etc.) por este uso extra. Uma versão do Playbook com 3G seria desejável, mas como demonstrado não é algo essencial, desde que o usuário tenha vasto acesso WiFi ou um Blackberry ou possa usar “Tethering”.

Aplicativos

Eu cometi um erro meses atrás. Quando ouvi falar do Playbook, pensei tratar-se de um “Blackberry grande”. Nada disso. A plataforma de hardware e, por conseguinte de software são completamente diferentes. Os aplicativos que rodam no Playbook são próprios. Assim o APP WORLD contém os aplicativos apenas de sua única e própria plataforma.

O modelo testado veio recheado de aplicativos. Isso faz toda a diferença. Um usuário iniciante, com menor fluência com o sistema pode não ter toda a desenvoltura para localizar e achar os aplicativos que lhe são interessantes. E usar um magnífico dispositivo como este apenas para acessar a Internet seria um desperdício!!

Alguns aplicativos presentes no Playbook

Aplicativos nativos da própria RIM : Mensagens (cliente de e-mail), Contatos, Calendário, Browser (Internet), App World (loja de aplicativos – pagos ou gratuitos), DocsToGo (acesso a arquivos do MS Office), Fotos, Vídeos,...

Aplicativos de terceiros : Youtube, Bing Mapas, Facebook, Twitter, Gmail, Hotmail, Aol Mail, Yahoo Mail, Bradesco (Internet Banking), Navita Translator, Estadão (leitura de jornais), Piano, Cinemark (programação de cinema), Época (leitura de revista), Exame (leitura de revista), Caras (leitura de revista), Sonora (loja de músicas), Placar UOL (informações esportivas), Scrapbook (montagem de painel de memórias),jogo Tetris, jogo Need for Speed, etc.

Alguns destes aplicativos são “apenas” visões aprimoradas de informações que se veria nos respectivos sites. Mas a usabilidade dos mesmos e a experiência de uso é muito mais refinada e agradável. Por outro lado  há aplicativos inovadores como o premiado Navita Translator que reúne diversos mecanismos de tradução. Há também os “leitores de conteúdo” (livros e revistas), que proporcionam ao usuário uma excelente alternativa de plataforma para consumir conteúdo. Afinal este é um dos maiores talentos dos Tablets. Ainda há avanços a alcançar na interface de uso, por exemplo, na leitura e manutenção da base de dados de jornais. Mas adorei a experiência de leitura no Playbook .

A RIM vem há tempos estimulando a comunidade de desenvolvedores a criar aplicativos ricos, que contemplem múltiplas funcionalidades e integração de recursos. Por exemplo, uso de geolocalização (usando o GPS), uso inteligente da interface “touch”, etc. Isso que vem cada vez mais ampliando a gama de utilização e usabilidade do Playbook.

Um exemplo de uso inteligente do dispositivo é o jogo NEED FOR SPEED no qual uma sucessão de corridas de carro vai acontecendo. Ganha-se dinheiro para comprar carros melhores, evoluir na carreira de piloto, etc. Mas a novidade é o uso dos sensores de movimento do Playbook como meio de pilotagem do carro. Virar, acelerar, brecar, acionar o “turbo”, tudo é feito com a movimentação intuitiva do dispositivo!!

Playbook com destaque para Twitter e leitura de jornal

Captura de Imagens e Vídeos

Surpresa!! Eu esperava um resultado competente do Playbook para lidar com fotos e vídeo. Mas o resultado foi além de minha expectativa!! Principalmente na qualidade dos vídeos!! Foi fornecido junto com o Tablet um cabo HDMI para conectá-lo a uma TV Full HD. Impressionante!! Não imaginava que pudesse obter de um dispositivo assim imagem tão detalhada e fluída! A única crítica que se pode fazer diz respeito ao uso de zoom digital durante as filmagens, pois se a aproximação for muito grande percebe-se perda de qualidade da imagem.

O Playbook tem duas câmeras. A principal, na sua parte externa, tem 5 MP de resolução e é usada para tirar as fotos e gravar os filmes. A segunda câmera fica na parte interna, acima de sua tela e serve para conversas online com vídeo, ou “vídeo-chat” (em Full HD) usando o aplicativo nativo do Playbook. Aliás, excelente na usabilidade, interface e qualidade de imagem. Fica a crítica ao fato de que até este momento não pude localizar SKYPE ou MSN Messenger para o Playbook. Porém existe um aplicativo chamado IMO Instant Messager que por usar Flash 10.3 (ou superior) permite acesso às contas de MSN e SKYPE, mimetizando em parte a funcionalidade destes. Funciona bem mesmo não sendo os aplicativos originais.

Playbook OS 2.0

No final do período de testes pude realizar a atualização do sistema operacional do Playbook para sua versão 2.0, disponibilizada dia 21/02/2012. Ainda bem, pois ainda houve tempo de destacar estas novidades, que não são poucas.

Uma das principais vantagens é agora a existência de um aplicativo nativo para e-mails (além dos aplicativos especializados do Gmail, Yahoo, etc.). Assim o usuário agora tem possibilidade de configurar e-mail de qualquer origem ou provedor, sem necessitar da integração com smartphone Blackberry. Era de fato uma limitação da versão anterior. Mas esta novidade não vem sozinha. Os aplicativos Calendário e Contatos também ganharam versões desvinculadas do Blackberry Bridge.

Playbook com seu irmão Blackberry conectados via Bridge

Outra novidade é a chegada de um grande conjunto de aplicativos vindos da plataforma Android, que ampliou bastante a gama de softwares disponíveis para o Playbook. No caso de conexão com o Blackberry, agora o teclado do smartphone pode ser usado para comandar o Playbook caso o usuário assim deseje.  Para os aficionados em redes sociais as caixas de mensagens e interações das redes como Twitter, Facebook e Linkedin podem ser unificadas. Assim apenas um ponto de interação pode ser utilizado.

Estamos ansiosos para ofertar cerca de 10 mil aplicativos especificamente para o PlayBook, incluindo Angry Birds, Cut the Rope, Citrix, Groupon, Thomson Reuters, Zinio e muito mais” afirmou Jamie Ernst, porta-voz da RIM, que não detalhou quantos aplicativos do Android foram disponibilizados para os usuários do OS 2.0. Isso porque estes aplicativos Android estão sendo submetidos e aprovados para uso no Playbook.

O aplicativo DocsToGo que acessa arquivos do MS Office também permite a edição dos mesmos. Traz uma nova versão do PrintToGO (para impressão de documentos). Além disso, se o dispositivo tem uso pessoal e profissional o Blackberry Balance separa os arquivos em dois ambientes distintos.

Conclusão

Eu nunca me considerei uma pessoa cujo perfil de uso de computação pessoal móvel pudesse ter grande vantagens no uso de um Tablet. Meus notebooks sempre foram robustos, rápidos e quando possível leves. Já dedilhei um iPad ou um Galaxy diversas vezes. Mas quis o destino que o Playbook me fosse oferecido para um teste mais longo. No início confesso que eu me obrigava a usá-lo. Dever do ofício, testar e emitir uma opinião. Mesmo na versão 1.0 do sistema operacional, já comecei a me interessar mais.

Um belo dia eu percebi que já o levava em minha mochila, junto com meu notebook e que várias vezes eu preferia usar o Playbook ao notebook. Claro que era para situações específicas. Tomar nota de algum detalhe em uma conversa, Twittar durante uma apresentação, checar as novidades do Facebook e mesmo leitura de sites que faço diariamente. Ainda não me habituei a ler o ESTADO DE SÃO PAULO no Playbook. Talvez seja questão de tempo.

Mas o que entendo a partir desta história é que se a experiência de uso do Playbook fosse ruim eu não teria migrado parte de meu uso de computação pessoal para este dispositivo. De fato eu fugiria dele e o evitaria. Penso que o tamanho “exato” (não é grande demais e tem uma ótima tela para leitura e uso de Internet) ajudou. Pelo menos para o meu padrão de uso. A integração com meu Blackberry foi um fator motivacional extra uma vez que posso usar o 3G do smartphone e sincronização de e-mails, calendário, etc. A usabilidade, a interface muito intuitiva, “touch” sensível e de ótima resposta são também destaque. Por fim a qualidade das câmeras de vídeo e foto, com imagens cristalinas, notadamente em locais com boa iluminação pois ao contrário do smartphone Blackberry o Playbook não tem flash interno, a conexão HDMI em resolução FullHD, conector USB (para carga da bateria e instalação de outros dispositivos) me satisfizeram.

Os aplicativos disponíveis eram suficientes para o meu tipo de uso do dispositivo. Com a chegada de um grande número de novos aplicativos, sejam nativos do Playbook ou oriundos do Android, vai aumentar ainda mais o leque de alternativas.

O modelo que eu testei é o que tem 16 GB de memória interna, que tem preço promocional de R$ 1299. Não é barato quando comparado, por exemplo, com um Netbook. Mas penso um Netbook nem faz tantas coisas a mais assim... Enfim, é um dispositivo pessoal, escolha pessoal. Eu gostei! Tornei-me um usuário de Tablet, algo que não me imaginava. Mérito do Playbook!!

63 comentários:

  1. Muitíssimo interessante este artigo. Tenho um Playbook e adorei o novo OS 2.0.

    ResponderExcluir
  2. Caro Anônimo, muito obrigado por seu depoimento. É legal ter este feed-back, leitores confirmando, e até mesmo confrontando, as opiniões que passo aqui no meu blog. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Na 5 foto do seu playbook tem o logotipo do hotmail. Eu quero sabercomo vc conseguiu instalá-lo? Aguardo sua resposta. Desde já agradeço. A sua atenção.

    ResponderExcluir
  4. Caro anônimo, na versão 2.0 do software do Playbook já há (ainda bem) os softwares nativos para suporte a e-mail. Este é o "truque". Obrigado por sua participação. Abs

    ResponderExcluir
  5. Caro Flavio, estava na dúvida sobre qual tablet deveria comprar, já estava inclinado para o playbook, mas após a leitura do seu artigo já estou decidido pelo playbook.
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  6. Seria interessante confrontar com outros tablets, não? O Playbook é pesado, se considerarmos o tamanho dele. E a duração da bateria, como é? O asus transformer, por exemplo, depois de atualizado para o android ice cream sandwich (4.0), dura mais 9 horas, com uso de rede sem fio durante boa parte do dia. Tenho um Transformer e o que é a bacana é justamente a quantidade de aplicativos imensa que me atende em quase tudo que preciso, desde o trabalho ao entretenimento. Pagar caro por um tablet que não tem aplicativos é jogar dinheiro fora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maurotali, como visitante e leitora deste blog acho que seu comentário foi um pouco deselegante. Talvez vc não saiba lidar com palavras (que na sua profissão talvez seja desnecessário...) mas parece que vc tem um pré conceito estabelecido com relação ao Asus, e tbém acho que quantidade nunca foi significado de qualidade.

      Excluir
    2. Mauro e Pat a discussão das preferências de cada um é sempre saudável, mas desde que sempre com respeito. E a preferência sempre é formada por critérios pessoais que podem diferir MUITO entre cada um. Conheço pessoas que querem o Tablet apenas e tão somente para usar Internet e e-mails e não ligam a mínima para aplicativos. Já outras pessoas querem carregar o Tablet com dezenas de aplicativos. Cada um, cada um.

      Excluir
  7. Muito obrigado por suas palavras Ivan. Não deixe de dar seu relato após ter usado o tablet por algum tempo para confirmar (ou não) sua satisfação. Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Caro Mauro concordo com você, seria bom confrontar com outros. Porém não trabalho de graça e prestar este serviço para leitores como você, sempre criticando meus textos, não vou fazer não.

    Vez por outra algum fabricante, que me conhece por publicar artigos e testes na mídia (jornais, revistas e sites) me empresta voluntariamente (sem custo e sem remuneração) o equipamento para eu testar e dar minha opinião.

    Você tem TODA RAZÃO ao dizer que os APLICATIVOS é que dão o valor para o dispositivo. Mas isto ainda é relativo. Eu mesmo quando testei o PLAYBOOK baixei e comprei uns 5 ou 6 que me interessavam. Não senti necessidade de outros pois ainda uso muito meu notebook. Assim se o PLAYBOOK tivesse 1.000.000 de aplicativos ou apenas 100, não faria diferença para mim, desde que tenha os APLICATIVO DE QUE PRECISO.

    O ASUS TRANSFORMERS é uma solução BRILHANTE. Eu o citei em outro texto recente :

    http://www.fxreview.com.br/2012/02/smartphone-tablet-ultrabook.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita calma nessa hora. Vamos lá. Quem torna público um texto e deixa comentários abertos está sujeito a elogios e críticas, portanto, não se sinta ofendido quando criticado, acostume-se a isso.

      E segundo ponto, sou analista de sistemas, comecei a usar tablet em meu trabalho, por isso saí em busca de opiniões sobre vários modelos e encontrei o seu texto sobre playbook pelo google. Como eu não vi nenhum ponto negativo , resolvi comentar, principalmente sobre a duração da bateria, pois vou utilizar direto em meu trabalho. O Asus transformer que tenho eu preciso carregar todo santo dia porque uso direto e então queria saber se o playbook dura mais.

      Mas nao vou me estender, pois vc já respondeu tudo no primeiro parágrafo, que aliás considero resposta mal educada para um visitante. A crítica serve como termômetro para vc avaliar se os leitores estão gostando ou não. Bom, deixo claro então que não gostei da sua resposta.

      Mas o blog é seu e você escreve o que quer. Entendi isso também no primeiro parágrafo da sua resposta. Mas a escolha de acessar um blog para buscar informações é minha. Então fique tranqüilo porque não voltarei mais aqui.

      Excluir
  9. Mauro vou replicar aqui o que te falei no outro tópico que iniciamos debate, acho que você está redicalizando :



    Mauro eu entendo e aceito sua crítica. Na minha visita ao Blackberry Collaboration Forum tive apenas contatos com porta vozes e eu os entrevistei ou conversei com eles apenas e passei as informações para a frente.

    Tempos depois testei o PLaybook onde citei pontos positivos e negativos.

    O BLOG tem vários "momentos". Trago notícias que me são enviadas e que julgo interessante. Muitas vezes faço o meu comentário pessoal sobre o tema. Algumas vezes testo produtos e nestes casos é opinião pura.

    Agradeço sua participação e sugestão. Sendo uma pessoa crítica e com nível alto de exigência, é o tipo de leitor que prezo e desejo!

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito da analise do Playbook, a tempos estava pensando em comprar um Tablet, mas por diversos momentos não o fiz. Seja por achar o Ipad muito grande ou por achar os concorrentes sem grande atrativos. Eis que chega o Playbook, da RIM, uma marca que sou fã por usar o BB a tempos. Vi muitas criticas com a versão 1.0, mas com o sistema 2.0 estou lendo muitos e muitos elogios, e o fato da atualização ser feita facilmente, mostra o compromisso da marca com a satisfação dos seu clientes.

    Bem voltando, esperei um pouco e encontrei uma promoção da versão 32 GB por R$ 945 com capa... so estou esperando e enquanto isso aprendendo mais sobre ele.

    ResponderExcluir
  11. Nao consegui identificar-me no depoimento acima.

    Filipe Lyrio, Salvador BA

    ResponderExcluir
  12. Oi Felipe, obrigado por participar!! A versão 2.0 do software trouxe várias novidades interessantes, funcionalidades. Enfim aprimorou algo que eu já considerava bom. Abs

    ResponderExcluir
  13. Afinal, da pra conectar na net usando 3g por bluetooth de um celular de outra marca? Pra quem já tem um netbook, é vantagem comprar um tablet?
    obrigado.
    Rael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rael, eu não testei com outra marca, só via Bluetooth com um Blackberry. Mas sei que dá para usar Internet de outro aparelho Android via Tethering (via WiFi do aparelho Android para o Playbook).

      Excluir
  14. esse tablet tem o aplicativo de msn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O próprio MSN da Microsoft não tem para o Playbook (por enquanto), mas tem diversos mensageiros instantâneos que suportam em um só programa vários outros (MSN, YahooMSN, GoogleTalk, Skype, etc.). Um desses é o IM+ que tem versão gratuita no APPWORLD.

      Excluir
  15. Boa tarde
    Pesquisando sobre o tablets achei o playbook e fiquei feliz e triste. Feliz, pela qualidade, pelo hardware (dual core) e pelo preço. Triste ao ver que não possui entrada para expansão de memória.
    Pergunto a porta USB, que pelo que li é para carregar a bateria, pode ser usada para conectar pendrive e/ou adaptador usb/mSD para cartões ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tentei e não consegui. Pesquisei alguns Fórums e parece que ninguém conseguiu também. Embora isso seja limitação de software. No futuro a própria RIM ou algum desenvolvedor poderá prover um driver para isso funcionar, mas neste momento não. Obrigado pela sua participação e comentário!!

      Excluir
  16. Boa tarde Flavio,
    Parabéns pelo post que é muito esclarecedor.
    Tenho uma dúvida com relação à utilização da internet do blackberry no palybook.
    Em seu artigo assim como em outros que tive a oportunidade de ler foi mencionado que pode-se utilizar a internet 3G do blackberry, contudo, o meu aparelho é o modelo mais simples (8520) e não possui 3G, contudo, há o pacote de internet ilimitada oferecido pela operadora.
    A minha pergunta é: consigo utilizar a internet do meu pacote blackberry através do bridge sem custo adiconal.
    Muito obrigado.
    Marcos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa as explicoes! Obrigado e já estou adquirindo um Playbook.

      Excluir
    2. Depois passe aqui e conte para nós como foi sua experiência com o Playbook!!

      Excluir
    3. Caro Marcos eu falei 3G mas desde que rode o aplicativo BlackBerry Bridge no 8520 e conecte-se via Bluetooth ao Playbook o uso da Internet é estendido ao Tablet sem custo adicional.

      Excluir
  17. Parabéns pelo blog, acabei de comprar um e estou aguardando chegar em casa. Vai me ajudar muito quando chegar, irei ler novamente esse post. As empresas devem reconhecer e valorizar sua atitude em avaliar.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Allan!! Fique a vontade e use este espaço para troca de ideias!!

      Excluir
  18. Amigos, é possível listar aqui os aplicativos que mais se destacam nas mais diversas áreas? Seria interessante pra quem não domina o Playbook e não sabem até onde podem solucionar suas demandas e curiosidades. Meu e-mail; allansjesus@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Allan eu baixei poucos aplicativos, mas antecipadamente destaco o Backberry Bridge (para conexão com o smartphone) e o RPP para conectar-se a uma área de trabalho remota de computador usando Windows.

      Excluir
  19. Flavio. Parabéns pelo Blog. Estou pensando em comprar um playbook e tenho uma dúvida, que espero que possa me esclarecer. Além dos "facebooks" da vida, meu interesse é com livros e revistas. Por isso, pergunto se ele é compatível com a maioria dos jornais e revistas nacionais ou com os livros digitais vendidos, por exemplo, na Saraiva? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Arion ele pode ser usado para isso e até a versão que eu testei já tinha vários como ESTADO, CARAS, etc.

      Excluir
  20. Complementando, eu vejo que, por exemplo, existe a Carta Capital para ipad ou android, porém, não há referência ao playbook. Tem como utilizar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OPa!! Esse eu não vi também. É questão de tempo.
      Alguns fornecedores de conteúdo podem disponibilizar em PDF que é formato genérico. Depende deles. Abs

      Excluir
  21. Antes de tudo eu quero agradecer pela resenha, que foi de grande ajuda.

    Li em um outro blog a respeito da dificuldade em fazer o Imo Instant Messenger abrir a câmera frontal do Playbook para realização de video chat. Você chegou a testar o video chat via Imo? Qual foi o resultado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Giorgio!!
      Eu testei o IMO, mas infelizmente não com a câmera... :-(

      Excluir
    2. Pois é. Por todos os blogs em que circulei, as vozes foram unânimes em dizer que o Imo raramente consegue fazer a câmera frontal do Playbook funcionar. Há vídeos no Youtube ensinando a fazer "gambiarras", coisa que não me agrada. No fim das contas, acabei me decidindo por um Motorola Xoom 2. Afinal, nada como a simplicidade do Skype para vídeo conferências. Grande abraço!

      Excluir
    3. Caro Giorgio Moraes, o Xoom2 também foi objeto de testes por mim e também gostei muito dele. Se sua necessidade de usar as 2 câmeras foi resolvida com outro Tablet, bom assim!! Abs

      Excluir
  22. Gostei bastante do seu artigo. Parabéns!
    Estou confuso entre o Playbook e o Nexus 7. Será que me pode fazer uma comparação sintetizada dos mesmos?
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras!! Não testei o Nexus 7. Pena!! Gostei do Playbook, veja se acha mais sobre o Nexus 7 e compara!! Depois conta para nós aqui. Obrigado e abraços

      Excluir
  23. Oi Flavio, gostei da sua resenha, que por sinal foi muito bem explanada. Eu trabalho como designer gráfico e quero comprar um tablet para quando for apresentar algum material a um cliente, fazer isto de uma forma moderna e profissional. Além de acessar email e ver atualização das redes sociais.
    Pesquisei bastante antes de tomar minha decisão, e vou optar pelo playbook, mesmo não tendo 3g, mas com um valor mais atrativo.

    Queria avisar para os visitantes que não sabem, no walmart, ele ta de R$ 629,00 e frete grátis Brasil.

    Jonaths - Salvador/BA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jonaths, obrigado por suas palavras!! Acho que o custo benefício do Playbook é ótimo. E no final de janeiro será lançado o Blackberry 10 que compartilhará os aplicativos com o Playbook. Ótimo 2013, abs

      Excluir
    2. Obrigado Flavio, um ótimo 2013!!!!!
      Só mais uma "coisa". Meu Playbook chegou hoje e estou atualizando ele e como o manual pede, estou com ele conectado a energia. Porém achei estranho nenhum dos três led ficaram acesos. É normal?

      Abraço!!!!!!!

      Excluir
    3. Muito bom!! Quando eu testei o Playbook eu me lembro de algo assim...
      Você já consegui usá-lo, a carga foi completada?

      Excluir
    4. Oi, Flávio. Já estou conseguindo usa-lo, por sinal escrevo esta mensagem dele. Sim, a carga foi completada. O que eu chamei de Led é. Alguns tipo de conexão. Usei pouco, mas estou gostando. :)

      Jonaths.

      Excluir
    5. Legal Jonaths!! Bom que deu certo e ainda mais legal você ter retornado aqui para contar para nós!! Abraços

      Excluir
  24. Olá Flavio, você acha que ainda vale a pena comprar um playbook mesmo depois de tanto tempo? Estou muito interessada em adquirir um mas tenho algumas duvidas, ex: eu não tenho nenhum outro aparelho blackberry e quero saber se o uso do playbook vai ficar muito limitado por esse fator? Também quero saber se é possível a troca de arquivos via bluetooth com celulares de outras marcas e sist. operacional(andrid)? Agradeço muito se você puder me esclarecer essas dúvidas, pois quero comprar logo se for o caso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thyene o Playbook vai ser muito "reforçado" com a chegada dia 29/01 próximo do Blackberry 10, que vai compartilhar todos os APPs com o Playbook. Não ter o BB não é problema se você tem WiFi fácil sempre por perto. Quanto à troca de arquivos não testei mais imagino que faça pelo suporte a bluetooth. O custo benefício do Playbook me parece bem interessante. Um ótimo 2013, abs

      Excluir
  25. Olá, ótima análise, me ajudou muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ola eu gostaria de saber se posso usar modem pra ter aceeso a internet

      Excluir
    2. Modem USB não pode ser usado, mas há alguns modelos de modem 3G com WiFi como por exemplo este http://www.fxreview.com.br/2012/03/carregue-seu-access-point-wifi-3g-com.html

      Excluir
  26. O playbook é ótimo mesmoo tenho um e não me arependo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo obrigado por sua participação e opinião.

      Excluir
  27. Olá Flávio, tenho meu PlayBook desde Jun/2012, e pra falar a verdade uso mais ele do que o Notebook, quanto a Internet, uso muito o wi-fi, mas também usei muito via Bluetooth mas não compartilhando com outro BlackBerry, e sim com um simples Nokia 5230, porém agora estou com outro Nokia, um Asha 305, e essa opção infelizmente não está sendo mais possível, mesmo assim, posso considerá-lo um ótimo "COMPUTADOR".
    Katia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Katia que legal o seu testemunho!! Muito obrigado por sua colaboração. Este seu uso via bluetooth com o Nokia é um bom caso de uso de forma diferente. Abs

      Excluir
  28. Olá. Flávio Xandó.
    Gostei muito do seu blogue!
    Eu comprei um playbook no dia 15/05/2013! Eu ainda estou fuçando no meu playbook, mas descobrir o máximo das suas funcionalidades! Eu gostaria de saber de vc, se têm como usar Skype. De outro local, que não seja do Link direto Imo? Pois eu entrei neste site e lá. Não têm mais Skype! E como faço para obter após do Android?? Obrigado Antecipadamente,caso possa me ajudar! Abraços, Luís

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Skype para Blackberry é uma demanda antiga. Sei que este ano finalmente terá. Fora isso existem alguns aplicativos que te permitem mandar mensagens de texto e de voz (pré gravada).

      Excluir
  29. Boa tarde Flávio, acabei de aderir um playbook e gostaria de saber se me poderia ajudar, e dizer se conheçe algum programa que substitua o skype para poder usar no playbook?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, esta resposta tem dois momentos. Existe um programa chamado IM+ que faz as vezes do Skype no Playbook para instant messaging e permite enviar recados de voz de uma forma super fácil, mas não permite falar como no Skype do PC. O segundo momento é que a Blackberry noticiou que finalmente saiu o acordo comercial que entravava o Skype para seus aparelhos e portanto imagino que teremos skype para Blackberry até o final do ano... Abraços

      Excluir
  30. Olá, alguem pode me dizer como faço pra carregar a bateria do playbOok ligado no pc através do USB?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CAro anônimo carrega sim, mas demora muito. Ligado no adaptador que vem com ele carrega 4 ou 5 vezes mais rápido. Abs

      Excluir
    2. Flávio obrigado por responder..., me chamo Maicon Neife sou o "anônimo" que fez a pergunta acima, parabéns pela matéria, pelo blog e pela atenção.. vc é demais.
      Só + 1 coisa, é preciso instalar o tal sistema androide no playbook ou basta inserir os aplicativos que ele reconhece automaticamente? desculpe sou quase que um analfabeto digital!.. consegui instalar uns aplicativos aqui.. mas nao instalei o tal androide... usei um programa chamado DDPB

      Excluir
    3. Oi Maicon, bom que voltou e agora sem ser anônimo :-)
      Obrigado por suas palavras!!
      O Playbook usa um sistema operacional próprio chamado QNX. Tem atualmente menos aplicativos do que Android MAS os desenvolvedores para o Playbook têm em mãos ferramentas que permitem portar aplicativos Android para o PLaybook e isso deve acontecer em breve. É o que eu espero.

      MAS o que você fez foi muito interessante! Existe de fato o tal aplicativo DDPB que permite rodar APPs Andoid, uma forma de emulação. Eu sabia da existência, mas não tinha testado. Seu comentário me estimulou a experimentar. Vou atrás!! Abs

      Excluir