terça-feira, 14 de dezembro de 2010

HP Pavilion dv5-2050br Entertaiment PC - avaliação completa

Este documento complementa e fundamenta a avaliação já publicada do notebook HP Pavillion dv5-2050br Entertainment PC. A avaliação segue uma metodologia desenvolvida especialmente para esta seqüência de análises. Foram feitos 22 testes que incluem benchmarks sintéticos (que medem apenas um aspecto do desempenho do equipamento) e testes compostos (que medem um grande conjunto de capacidades e recursos). Complementam os testes as experiências de uso efetivas em situação real de uso, com aplicativos do dia a dia, usam de Internet (sites, portais, redes sociais), uso de recursos multimídia (música, fotos, filmes), tarefas de manutenção regular do PC (antivírus, stand-by, hibernação e duração de bateria). Complementando a avaliação foi testado o suporte técnico da empresa. Os resultados aqui apresentados fundamentam as conclusões apresentadas na avaliação final do produto apresentada na versão reduzida da avaliação - que pode ser vista clicando aqui ou em http://www.fxreview.com.br. Recomendo a leitura da versão resumida antes de ler este texto.

Glossário.

Iniciei os testes com o HP Pavillion dv5-2050br no final de novembro 2010 o qual foi submetido aos testes abaixo. Cada uma das avaliações individuais será apresentada, detalhada e interpretada e o protocolo do teste explicado.



Avaliação do Suporte Técnico.
Avaliar o suporte técnico é tão importante quanto avaliar o próprio equipamento. Acompanha o produto um conjunto de documentos, entre eles o que detalha garantia e suporte. Na documentação do produto está em destaque o telefone para suporte, número para São Paulo e 0800 para o resto do Brasil. Procurando no site foi também fácil achar o telefone para obter o contato técnico. O protocolo do teste previa ligar para o atendimento e simular um problema para aferir a agilidade e a capacidade do atendente resolver a dúvida e o problema. Mas liguei para o suporte para esclarecer dúvidas reais.

No teste anterior de um HP (o G42-214BR) houve um mal entendido quanto à luz de indicação de atividade do HD. Resolvi conferir esta informação com o suporte. A referida luz fica na lateral do equipamento, um local pouco intuitivo para ser observada. Também tive outra dúvida. Quando li as especificações deste equipamento tinha visto referência a uma porta de conexão eSATA (para conectar HDs externos em alta velocidade). Mas não encontrara a referida conexão eSATA. Liguei para obter estes dois esclarecimentos, se de fato havia esta porta de conexão e se o notebook tinha luz de atividade do HD. Após ligar para o suporte, esperei por pouco mais de 3 minutos para ser atendido, e percorri três níveis de menu no sistema automatizado de suporte (URA)  da HP. O atendente ouviu minhas questões e pediu um tempo para confirmar a resposta e consultar a documentação técnica de suporte deste modelo. Após alguns segundos ele me respondeu: “este equipamento dispõe da luz de atividade do HD no lado direito e não em cima como outros modelos. E quanto à porta eSATA ela fica também no lado direito. É uma porta COMBO ou dual que é ao mesmo tempo USB e eSATA”. Fiquei satisfeito com a segurança do atendente.  No dia seguinte recebi um e-mail solicitando que o atendimento fosse avaliado. Atendimento correto, bem executado, com segurança e precisão.

A surpresa do teste – o “ambiente instantâneo”

Procuro descobrir em cada teste algo especial e que mereça destaque. Nem sempre encontro. Mas desta vez preciso trazer a tona algo muito interessante. Imagine ligar o PC e em cerca de 5 a 6 segundos você já poder realizar diversas tarefas usuais como: acessar Internet, ler seus e-mails, visualizar fotos e vídeos, fazer chamadas de voz pelo SKYPE, ouvir música, consultar calendário (Google ou Windows Live) e também ter acesso a arquivos do notebook bem como de discos externos ou pendrives USB. O acesso à Internet se dá pela rede sem fio com a mesma configuração do ambiente Windows 7.

Qual a “mágica” por trás disso tudo? Trata-se de um ambiente Linux bastante enxuto (especialmente adaptado para esta finalidade) e com uma interface muito simples e amigável. Arrisco-me a dizer que um usuário menos sofisticado poderia usar este ambiente cerca de metade do tempo. Apenas para usos mais especializados como editar documentos no MS Office ou rodar algum programa específico que o Windows 7 é necessário. E com Google Docs e Office Live até documentos do dia a dia que podem ser usados na “nuvem” estarão disponíveis neste “ambiente instantâneo”. Aliás, este é o conceito do futuro Sistema Operacional do Google. O fato concreto é que FUNCIONA. Ligou o PC e muito rapidamente várias funções importantes podem ser feitas. NÃO SUBSTITUI o Windows, mas trata-se de uma excelente alternativa principalmente para uso rápido.


“ambiente instantâneo” – Linux simplificado e facilitado.


Por fim ainda destaco a excelente porta eSATA que também é USB (combo). Este tipo de porta permite instalar o HD externo eSATA e realizar a alimentação de energia ao mesmo tempo. Em testes recentes com outros notebooks precisei usar um conector USB separado para energizar o HD eSATA. E o desempenho é fantástico, como se fosse um disco interno. Obtive taxas de transferência de 65 Mb/a até 80 Mb/s. Muito bom.

Testes sintéticos – sistema de vídeo.
A capacidade da placa gráfica do PC ou notebook lhe confere maior ou menor agilidade para lidar com programa que demandem fortemente de recursos gráficos, como jogos e programas multimídia mais avançados. Algumas atividades do dia a dia também são aceleradas por bons sistemas gráficos uma vez que Windows Vista e Windows 7 conseguem usar estes recursos para incrementar seu desempenho. Diversos testes gráficos foram feitos para aferir estas capacidade do HP Pavillion dv5-2050br.



3DMARK03 – resolução 1024x768

É um benchmark popular principalmente capaz de avaliar a capacidade de bem desempenhar aplicativos que usam DirectX 8, padrão usado em jogos um pouco mais antigos. A resolução escolhida (1024 x 768) foi especificamente associada com a resolução mais semelhante ao LCD deste notebook (1280 x 800). Este número bem como de qualquer benchmark não tem significado algum quando analisado sozinho. Deve ser visto comparativamente. Nosso PC referência obteve neste mesmo teste 32850 3Dmarks  evidenciando que o HP Pavillion dv5-2050br tem cerca de 14% do desempenho neste ponto, evidenciando que jogos avançados é seu fraco.

Mas  quando comparado com notebooks da geração anterior houve um ganho de quase 100% no desempenho. É uma ótima evolução. Resultou em testes de reprodução de vídeos HD muito bons, mas não ainda o suficiente para rodar jogos sofisticados.

3DMark06 - resolução 1024x768

Este popular benchmark avalia a capacidade do sistema gráfico frente às exigências de aplicativos e jogos DirectX 9, usado em jogos um pouco mais atuais. O PC referência apresentou 12166 3DMarks, que também evidencia que o HP Pavillion dv5-2050br tem cerca de 16% do desempenho neste particular tópico sendo avaliado. Confirma a falta de talento para jogos deste equipamento.

Semelhante ao teste 3DMARK03, houve um ganho de 100% em relação à geração anterior, fato que não pode ser esquecido. Este ganho em relação aos notebooks com processadores de 2009 se devem ao fato da placa gráfica ter sido integrada ao processador e não mais ao chipset.

3DMark Vantage – resolução 1024x768
Avalia o desempenho de aplicativos ou jogos que usem o DirectX 10. Não foi possível executar e obter índice 3DMark Vantage para o HP Pavillion dv5-2050br pois não rodou com sucesso neste equipamento.


Testes Compostos – benchmarks conjugados – várias funcionalidades. Procuram classificar um PC ou notebook frente a diversas solicitações como acesso a disco (seqüencial ou aleatório), sistema de vídeo, processamentos matemáticos diversos (compressão de dados, decodificação de vídeo, acesso à memória), etc. São muito úteis como forma de comparação rápida entre diferentes PCs.

IEW (índice de experiência do Windows)

É o mais simples do benchmarks compostos. Apura 5 aspectos do desempenho global do PC. Rodado no Windows Vista apresenta valor máximo de 5.9 para cada tópico e até 7.9 no Windows 7. São compatíveis entre si as pontuações do Vista e do Windows 7 apenas o valor pode ser maior no 7 por considerar hardwares mais sofisticados só disponíveis mais recentemente. Interpretando os resultados se vê que processador, memória e disco obtêm índices bem “evoluídos” (elevados) e o sistema gráfico que “freia” este PC.

Mesmo assim o índice obtido pelo dv5-2050br para Elementos Gráficos (4.6) é entre 55% e 60% melhor que o índice obtido pela geração anterior de notebooks. O IEW é sempre limitado pelo menor índice individual e por isto o Pavillion dv5-2050br ficou limitado a 4.6 enquanto nosso PC referência obteve IEW 5.9. Destaco os ótimo índices 6.4 para o processador e 5.9 para o disco rígido.


Passmark Performance Test 7.0

Este benchmark composto avalia um conjunto maior de aspectos do PC inclusive diversos detalhes em cada um deles. Um índice final é obtido e pode ser usado para comparações. O HP Pavillion dv5-2050br obteve índice de 993 enquanto nosso PC referência foi apenas 11% mais rápido com índice de 1122.É um resultado brilhante para um Core i3 ainda mais sabendo que o PC referência é um robusto PC desktop tendo inclusive superado recente notebook testado com processador Core i5!!

PCMARK Vantage Professional 1.01

Este benchmark também inclui diversos aspectos ao analisar o desempenho, mas tem apresenta maior concentração de avaliações em aspectos multimídia do PC. O HP Pavillion dv5-2050br obteve índice final de 5262 enquanto o PC referência obteve 4987.

O HP dv5-2050br  obteve índice final de 5262 enquanto o PC referência obteve 4987, aproximadamente 6% mais rápido, resultado MUITO BOM..


Testes sintéticos – benchmarks específicos – teste de únicas funcionalidades. Procuram classificar um PC ou notebook frente a uma específica capacidade. A forma como os PCs e notebooks são construídos, seus componentes, disco, processador, memória podem favorecer determinados tipos de operações. Assim os testes sintéticos avaliam cada um destes sutis e diversos cenários onde o PC é bastante solicitado.

DVD Shrink 3.2 O DVD Shrink não é um programa de benchmark e sim um programa gratuito par realizar cópias de DVDs não protegidos contra cópias. Como muitos DVDs têm tamanho de 8.9 Gbytes o programa o comprime para caber em um DVD comum de 4.7 Gbytes. Isto demanda forte capacidade de processamento, decodificação e codificação de vídeo. O HP Pavillion dv5-2050br efetuou a tarefa (em DVD padrão sempre usado neste teste) em 33 minutos e 18 segundos (1999 segundos) enquanto o PC referência fez a mesma tarefa em 21 minutos e 37 segundos (1297 segundos).

WPRIME 2.0
O WPRIME realiza um conjunto extenso de operações matemáticas em dois níveis de profundidade (32M e 1024M). Este benchmark se beneficia de múltiplos processadores caso o PC os tenha.

O HP  dv5-2050br por usar o processador Core i3 350M com dois núcleos permite que programas como este dobrem sua capacidade de lidar com estas complexas operações. Além disso, por causa da tecnologia HT (Hyper Threading) até 4 tarefas de cálculo podem ser executadas ao mesmo tempo. O PC referência realizou as operações em 807 segundos enquanto o dv5-2050br llevou 697 segundos, um resultado muito bom que evidencia o poder de cálculos deste processador deste notebook  !!

SisSoftware SANDRA – Processor Arithmetic

O SisSandra Arithmetic Test também estressa a capacidade de processamento numérico do PC obtendo os índices Dhrystone e Whetstone.

O HP dv5-2050br obteve o índice combinado de 28,4 GOPS (giga operations per second). O PC referência obteve no mesmo teste 21.11 GOPS, assim o HP foi 35% mais rápido. O recurso HT (até 4 tarefas ao mesmo tempo) foi essencial. Fiz o mesmo teste forçando apenas UMA tarefa por vez e o resultado ficou quase um terço (perto de 10 GOPs). Mais um teste que reforça a qualidade do processador Core i3 usado neste notebook.

SUPER PI MOD 1.5

O SUPERPI é um clássico entre os benchmarks sintéticos e usa apenas UM dos núcleos dos processadores. É importante este tipo de teste, pois a grande maioria dos programas ainda não se aproveita de múltiplos núcleos dos processadores atuais. O programa calcula o número irracional PI com diversas casas decimais de precisão. O foco do teste é o tempo necessário para calcular PI com 4 milhões de casas decimais.

O HP dv5-2050br realizou esta tarefa em 1 minutos e 38 segundos (98 segundos), enquanto o PC referência realizou em 87 segundos, ligeiramente mais lento. Ótimo resultado. O PC referência é de 3.0 Ghz enquanto o HP com Core i3 de 2.27 Ghz chegou perto.

HD TUNE 2.5

O HD Tune apura a velocidade o disco rígido, sua taxa de transferência de informações e seu tempo de acesso (quão rápido o disco se posiciona para ler uma informação). É considerada a taxa média de transferência uma vez que um disco rígido com tecnologia mecânica de pratos giratórios tem tempos distintos na borda do prato magnético e no interior. A agilidade do disco interfere diretamente na percepção de agilidade (ou não) quando se carregam os programas.

O disco do HP dv5-2050br apresentou uma taxa de transferência média de 78,8 MB/s e tempo de acesso médio de 16.9 ms (milissegundos). O PC referência obteve 60.8 MB/s e 11.8 ms nos mesmos testes. O desempenho do disco deste notebook é de ótimo nível refletindo em tempo de boot e carga de programas sensivelmente rápidos. Há uma razão para isso. O disco usado é um Seagate Momentus de 7200 rpm (a maior parte dos notebooks usa discos de 5400 rpm).


SisSoftware SANDRA – Physical Disks Test


O SisSoftware SANDRA também apura as informações de tempo de acesso e taxa de transferência de dados. Para rechecar os valores obtidos no HD TUNE as medidas são feitas também com este software que resultaram em 81,7 MB/s de taxa de transferência e 15,9ms de tempo de acesso. As medidas são ligeiramente diferentes daquelas feita usando o HDTUNE, mas confirmam a mesma ordem de grandeza de valores e a qualidade deste HD de 7200 rpm usando neste notebook.

ANTIVIRUS – Microsoft Security Essentials
PCs e notebooks podem vir com algum antivírus pré-instalado. Mas para equalizar o teste consideramos o uso de um mesmo software para medir e comparar diferentes equipamentos. O MS Security Essentials foi escolhido por ser acessível e gratuito para Windows XP, Vista e Windows 7. O teste consiste em vasculhar por vírus uma pasta de arquivos pré definida, com 7 Gbytes de tamanho contendo 45709 arquivos divididos em 1657 subpastas.

O HP Pavillion dv5-2050br levou 12 minutos e 50 segundos, 770 segundos, enquanto o PC referência demorou  8 minutos e 41 segundos (521) segundos para a mesma tarefa.

Stress Multi Tarefa – Antivirus e Passmark Performance Test.
Todo PC atualmente executa diversas operações ao mesmo tempo, sejam programas do próprio usuário ou mesmo processos executados pelo próprio sistema operacional. Uma situação “forçada”, mas razoavelmente comum é o PC vasculhar por arquivos infectados por vírus enquanto outras operações são efetuadas ao mesmo tempo. Para sistematizar e tornar reprodutível (e comparável) esta situação misturamos três testes ao mesmo tempo, o do antivírus e Wprime com o Passmark Performance Test. É de se esperar alguma queda de desempenho no Benchmark pelo fato do antivírus e Wprime estarem rodando ao mesmo tempo.

 O HP Pavillion dv5-2050br obteve 547 pontos no Performance Test, 56% do índice original (perdeu 44%) enquanto o PC referência obteve 649 pontos no Perfomance Test, 58% do índice original (perdeu 42%), que é um bom resultado para este notebook. Suporta bem cargas pesadas simultâneas.

Battery Eater - Consumo de Bateria

Por se tratar de notebook a duração da bateria é essencial, precisa ser conhecida para que o consumidor questione a adequação deste equipamento frente às suas necessidades. O teste consiste em de forma padronizada e controlada submeter o notebook a uma situação de stress na qual o disco rígido é acessado esporadicamente e um processamento gráfico pesado é realizado 100% do tempo desenhando e rotacionando uma figura na tela.

Nesta situação de demanda intensa e constante a bateria de 6 células do HP Pavillion dv5-2050br durou 1h 48min e 17 segundos até que o notebook entrasse em modo de hibernação. Este é um uso extremo, cujo perfil de uso é muito improvável no dia a dia, mas é útil para descobrir o “pior cenário” possível. Por outro lado foi feita a medida da duração da bateria do notebook em “repouso total”, ou seja, ligado, mas sem executar tarefa alguma. Nesta situação resultou em 4h 58 minutos e 18 segundos de duração. Assim se pode afirmar que este notebook permitirá que seu proprietário use entre 1h48min e 4h58 min sem precisar ligar o equipamento à tomada dependendo do perfil de uso do mesmo neste período. É um resultado notável, muito apropriado ao perfil de uso!!

Consumo de Energia
Usando um medidor externo foram medidos os respectivos consumos de energia para a situação de repouso, ou seja, notebook ligado, tela ligada, mas nenhuma ação sendo realizada e o máximo consumo obtido em todos os testes realizados.

O HP Pavillion dv5-2050br teve mínimo consumo de 14 Watts e durante os testes de máxima exigência oscilou entre 32 Watts e 38 Watts. O máximo consumo foi obtido no programa WPRIME.

Execução de Vídeos em Alta definição (FullHD 1920 x 1080)
O objetivo deste teste é identificar a capacidade do PC ou notebook na decodificação e execução deste tipo de conteúdo digital, bem como avaliar o grau de exigência e consumo de recursos nesta situação. O painel LCD do HP Pavillion dv5-2050br tem resolução de 1366x768 e por isso mesmo não leva ao máximo a exigência para exibir o filme (mas este tem que ser processado do mesmo jeito). Ligando-se um monitor externo ao notebook obtivemos vídeo em resolução FullHD.

Nestas duas situações o consumo de recursos (uso de CPU) oscilou entre 3% e 10% que é um nível sensacional. Quanto menos CPU é usada para processar vídeo mais sobra para o PC. PCs despreparados para manipular conteúdos FullHD podem consumir 100% de CPU com bom resultado ou mesmo apresentar o vídeo de maneira insatisfatória. O HP dv5-2050br exibiu de forma correta e com mínimo uso de recursos. A evolução da plataforma gráfica (Intel HD Graphics) é o grande responsável por este bom resultado.



É de grande destaque a presença de drive BLU-RAY neste notebook. Há até pouco tempo apenas notebooks de elevada faixa de preço podiam contar com este recurso.


Aplicativos do dia a dia, Office, Internet, etc.
Este teste é subjetivo, mas não menos importante. Consiste em usar por alguns dias seguidos todas as ferramentas que são de uso corriqueiro entre os usuários de PCs e notebooks. Os aplicativos Word 2007, Excel 2007, Power Point 2007 e Outlook 2007 foram usados de forma intensa e simultânea no HP Pavillion dv5-2050br. Frequentemente com vários documentos abertos, dois ou mais documentos de Word, três ou mais planilhas de Excel, tudo isso com uso do Outlook ao mesmo tempo. Também algumas janelas do Internet Explorer 8.0 estavam abertas durante o teste do “dia a dia”, que de fato era um uso normal do PC como se fora o meu PC principal. No uso de Internet foi feito uso de diversos sites entre eles portais de informações, Terra, Globo.com, UOL, ForumPCs, Facebook, Youtube, Twitter, Google, Google Docs, Orkut, Blogger, etc. A experiência de uso atendeu 100% às expectativas mesmo com diversas sessões (abas) do Internet Explorer abertas simultaneamente. Este notebook atende completamente às necessidades de quem no dia a dia faz uso deste conjunto de aplicativos.

Jogos casuais e sofisticados

Alguns PCs ou notebooks podem ser mais ou menos apropriados como plataformas para jogos. Os testes que foram submetidos avaliam o desempenho em jogos que exigem de fato do processador e também do sistema gráfico do PC, responsável pela sensação de “fluidez” e conforto no ato de jogar. Jogos como Paciência, Xadrez, Copas, Campo Minado e vários jogos online não exigem praticamente nada do sistema gráfico/processador e obviamente qualquer PC minimamente configurado roda com perfeição estes jogos mais simples. O que se pretende é avaliar o PC com um conjunto mínimo de programas que vão do mais simples e não tão moderno ao mais exigente e assim aferir se o equipamento pode ser considerado apropriado como plataforma para jogos mais elaborados.

O fator que determina a qualidade do jogo, a “jogabilidade” é o número de “quadros por segundo” (ou frame rate) que se obtém. É o número de vezes por segundo que a tela é redesenhada. Como referência o cinema trabalha com 24 quadros por segundo. Os jogadores freqüentes citam 30 quadros por segundo como o mínimo para ter boa qualidade. Alguns falam até em 60 quadros por segundo. Isso para quem joga muitas horas por dia. Um usuário menos assíduo vai se contentar com 20 quadros por segundo, sem problemas. Nos testes a seguir foi usado o programa FRAPS para capturar esta informação e avaliar a adequação dos jogos ao equipamento.

Flight Simulator X – 1024 x 768 Medium High




O Flight Simulator X é um jogo de 2006, mas que ainda tem milhões de fãs. É um jogo particularmente muito útil para testes uma vez que tem uma quantidade imensa de opções para sofisticar o nível de apresentação e visual e também muito “moldável” ao PC sendo usado.

Foi usada a resolução 1024x768 e nível de detalhes “Medium High” e “Ultra High”. No nível Medium High foram obtidas taxas que variavam entre 25 fps (frames por segundo) e 35 fps. No modo Ultra High as taxas variaram entre 14 fps e 18 fps.  O nível Medium High apresenta boa jogabilidade, mesmo para jogadores um pouco mais exigentes. É uma escolha pessoal. No nível Medium-High de detalhes o Flight Simulator X pode ser jogado muito bem no HP Pavillion dv5-2050br.

FIFA 2010 1024x768

FIFA 2010 é um jogo moderno, com visual rebuscado, mas sem exageros e de grande popularidade. Foi usado o nível de detalhes ALTO e resolução 1024x768. Nestas condições o número de quadros por segundo oscila entre 16 e 22 no momento do começo da partida. Parece bom, mas no transcorrer da partida, principalmente quando ocorre um gol, quando há diversas imagens, repetições, câmera lenta, etc. esta taxa cai para 14 a 16 fps.

FIFA 2010 é jogável no HP Pavillion dv5-2050br se usado na resolução 1024x768, mas com nível de detalhes médio ou baixo, ou resolução 800x600, situação na qual se obtém no início do jogo entre 25 e 34 fps.

CRYSIS – 1024x768




Crysis é o vilão extremo entre os jogos, pois tem um uso de recursos extremamente alto, tanto do processador como de placa gráfica. Não são muitos os PCs que permitem jogar Crysis com elevada qualidade. O protocolo deste teste define que deve ser avaliado o programa na resolução 1024x768 (baixa), mas em qualidade High (há também a qualidade Ultra High). Nesta situação obteve-se 3 quadros por segundo que é totalmente inaceitável para ser jogado. Fora do protocolo do teste reduzi a qualidade para a mais baixa possível (Low) e mantida a resolução (também baixa) de 1024x768 e desta forma obtive entre 10 e 15 quadros por segundo, um pouco melhor, mas ainda inadequado para uma mínima experiência de jogo com este programa. Definitivo, Crysis no HP Pavillion dv5-2050br é completamente inviável, mesmo na resolução mínima. Mas isso não é demérito, pois muitos PCs não têm também condições de uso deste programa bastante exigente.

Outras considerações e conclusão
O Pavillion dv5-2050br é um equipamento que se destaca nos detalhes. Muitos usuários logo perceberão a utilidade do “ambiente instantâneo” que está disponível 6 segundos após ligado o PC.Seu visual é caprichado (percebe-se preocupação com o design) e conta com elementos como o logo da HP iluminado na tampa do LCD, acabamento brilhante com grafismos muito bonitos. Conta com conexão eSATA para uso de HDs externos de alta velocidade, conexão DVI para uso com grandes TVs LCD e o ótimo drive Blu-Ray completa o rol de recursos “Entertainment” deste notebook.

Mas há mais surpresas. O sistema HP ProtectSmart Hard Drive bloqueia o mecanismo do disco rígido em casos de quedas, golpes ou desacelerações bruscas evitando que o disco seja danificado (e dados perdidos). O touchpad é “multi toque”, ou seja, aceita movimentações com dois dedos para funções como zoom e seleção de imagens (estilo iPhone). Além disso, conta com o ótimo (e discreto) botão para desativar o touchpad para o caso de uso com mouse não interferir acidentalmente no uso.

Não traz modem (para quem ainda precisa de conexão Internet discada – mesmo que em viagens). A luz de indicação de atividade do disco rígido fica em um local estranho, no lado direito do notebook. Este local não é muito prático para acompanhar o acesso ao disco (que indica estar o notebook realizando alguma tarefa que dependa de leitura ou gravação), mas funciona...

Sua rede Ethernet é 10/100/1000 Mbps e sua rede sem fio é padrão “n” (até 300 Mbps), ambas muito rápidas. Sua tela usa tecnologia LED na resolução 1366x768 que apresenta ótima qualidade, brilho e vivacidade. Sua conexão HDMI permite ligá-lo a uma grande TV LCD/LED para uso na resolução FullHD (1920x1080) e aproveitar seu drive de Blu-Ray (que também grava DVDs com tecnologia LightScribe).

Destaco também a ótima duração da bateria, quase 1h50m em plena carga e quase 5h00m em uso muito leve. Assim espera-se que possa ser usado de forma moderada por quase 4 horas sem precisar recarregar sua bateria de 6 células.

O HP Pavillion dv5-2050br traz também uma Webcam de boa qualidade com tecnologia TrueVision que permite bom uso mesmo em ambientes pouco iluminados. A carcaça do notebook é robusta, resistente e ainda muito bonita. Não são muitos os notebooks que contam com três portas USB (uma delas combo eSATA), 4 Gbytes de memória e um ótimo disco rígido de 500 Gb com velocidade de 7200 rpm (que faz com que ligar este notebook seja muito rápido bem como carga dos programas), traz  bom conjunto de softwares que o acompanham, incluindo o Atualização HP (para manter o sistema sempre em dia) e Norton Internet Security (válido por 60 dias). Seria bem vindo se também tivesse o Office 2010 Starter (Word e Excel).

Seu processador Intel Core i3 350M apresentou o melhor desempenho entre os notebooks com Core i3 já testados tendo inclusive superado em testes isolados outro notebook testado com processador mais forte (indica projeto e integração de chipset, placa mãe e processador muito bem feita). Por fim  este equipamento também se destaca pelo custo benefício (preço obtido em Dezembro de 2010 R$ 2.399,00 – 12 x R$ 199,92).


Classificação final e Desempenho

Índice geral de performance: 8305 nFXs (índice para notebooks)


Galeria de Imagens


Visão geral do HP Pavillion

Visão geral do HP Pavillion


Visão geral do HP Pavillion

Etiqueta com a configuração completa



Gerenciador de dispositivos


Detalhes do processador – programa CPUz


Visão Geral - Windows


Flavio Xandó





31 comentários:

  1. Faz um review do Megaware Black Purple i5!!!! Por favor! *-*

    ResponderExcluir
  2. Caro Edu, não é tão simples assim pois preciso conseguir a máquina emprestada, mas a sua idéia de teste é muito boa. Vou tentar conseguir.

    ResponderExcluir
  3. ele esquentaaa???quero compra um vale apena mesmo???

    ResponderExcluir
  4. Oi Leonardo, eu gostei MUITO desta máquina. É a melhor máquina do momento? Provavelmente não, mas tem um bom custo benefício e uma marca renomada como a HP acrescentando valor ao produto.

    ResponderExcluir
  5. Leonardo, eu o teste por um bom tempo. Esquenta sim, mas igualzinho a qualquer outro notebook. Não esquenta a ponto de incomodar não.

    ResponderExcluir
  6. Vc poderia me indicar um ''otimo''notebook(marca e modelo)para usar no dia a dia trabalho ,escola viagem etc...''nao ligo para jogos.''

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do hardware desse micro pelo que li até agora na internet. Sua avaliação vem bem de encontro com o que imaginava.
    Uma coisa me intriga na HP, a carência de fotos das diversas cores disponíveis. A única opção encontrada nas lojas virtuais atualmente é vinho e eles também insistem em mostrar apenas a cor preta.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado Gilson. Esta máquina da HP é realmente muito legal. Não sabia deste situação com as cores. Pena pois a cor é algo muito pessoal e as pessoas se identificam com ela. Precisa ter um bom conjunto de cores disponíveis.

    ResponderExcluir
  9. MARAVILHA de review , comprarei o note graças a voce , tirou todas minhas duvidas . MUITO OBRIGADO

    ResponderExcluir
  10. Caro JhOew é um prazer saber que pude ajudar na sua escolha!! Legal mesmo!! Obrigado por visitar meu site!!

    ResponderExcluir
  11. Adorei sua explicação, eu estava com uma dúvida cruel e vc conseguiu tirar todas as minhas dúvidas.

    Um abraço.

    sabrina

    ResponderExcluir
  12. Oi Sabrina, muito obrigado por seu comentário e visita ao meu site!! Espero que ache outros textos de que goste.

    ResponderExcluir
  13. Comprei o tal note, ainda não chegou, pois comprei pela internet no site d o Extra, e diga-se de passagem, o prazo de entrega informado é pura ilusão, comprei no dia 23/02 com prazo de entrega de 5 dias úteis e ainda não recebi, mas confesso que fiquei ansioso, por ler algumas coisas não tão boas dos notes da HP e aqui fiquei mais aliviado, prometo descrever aqui minhas impressões após usá-lo.

    ResponderExcluir
  14. Cara "garotas do flat", espero que dê tudo certo com o seu notebook, que chegue logo. E principalmente sua opinião após usá-lo, será enriquecedor!! Fico contente de ter ajudado de alguma forma na escolha ou ter tranquilizado você por sua escolha!!

    ResponderExcluir
  15. Olá, É possível instalar uma partição Linux?

    ResponderExcluir
  16. Caro Anônimo com certeza SIM. Se já tem Windows te que usar um programa do tipo PArtition Magic e reduzir a partição para caber a do Linux. Se for formatar a máquina já cria as duas partições, Linux e Windows (ou só Linux).

    ResponderExcluir
  17. Olá Flávio, estou pensando em comprar um dv5-2050br .. mas ainda estou com um pouco de receio sobre aqueles problemas todos que a HP andava apresentando, sei que isso já faz algum tempo, mas como não tenho acompanhado a marca queria saber se vc poderia me deixar a par da situação em relação a problemas técnicos dos notes da HP.

    Gostei bastante do site e deste review,
    parabéns e obrigado!

    ResponderExcluir
  18. Caro Rafa obrigado por suas palavras em relação ao meu teste e meu site. Vou me esforçar para continuar merecendo sua visita e de outros leitores.
    Em relação à HP eu te digo uma coisa. Falou-se demais coisas que não são verdadeiras. Claro que de vez em quando alguém tem a "sorte" de pegar uma máquina com algum problema de fabricação (de qualquer marca). Mas pela minha experiência eu te falo, a HP neste ponto não é pior que nenhuma outra. Pelo contrário, os projetos da HP são muito bem cuidados e oferecem máquinas de boa qualidade. Isso foi comprovado por mim pois dos testes mais recentes que fiz, 3 notebooks foram da HP e estes se saíram muito bem.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Será que dá para rodar alguns jogos atuais como NFS Halo etc.
    E o preço é 2,400, está bom?
    Notebook Dell Inspiron 14R 3050 Intel Core i5(2geração) 2.3GHz turbo a 2.9Ghz, 4GB 1333mhz, 750GB (5.400rpm), Tela 14", HDMI, USB 3.0, ATI HD 6470M(DDR3) 1G dedicada, windows 64bit-s.

    ResponderExcluir
  21. Caro Rafael jogos em notebooks, só poucos se você tiver exigências extremas. Mas ajustando qualidade e resolução dá para jogar quase tudo. Veja os testes que eu fiz (no texto) e tente ver se serve para você. O preço que você achou é o mesmo que obtive na ocasião que escrevi o texto meses atrás para o HP. Esta outra configuração que você passou é muito interessante!

    ResponderExcluir
  22. Flávio você recomendaria esse notebook para uma pessoa que irá fazer faculdade de sistemas de informação, irá utilizá-lo para programar em diversas linguagens e no tempo livre jogará um assassins creed (aquele primeiro assassins creed, o mais levinho) to com muita vontade de comprá-lo mas tenho medo dele não aguentar o "tranco" digamos assim.

    ResponderExcluir
  23. Caro Rhuan, para esta finalidade, desenvolvimento de programas, este jogo mais "leve", etc. este notebook dá conta com facilidade. Ele tem 4 GB de RAM, W7 de 64 bits, processador Core i5,etc. Se este notebook te agradou, se acha o preço adequado, vá em frente pois ele serve sim para a finalidade que mencionou, com folga. Abraços

    ResponderExcluir
  24. Muito obrigado Flávio Xandró, será ele mesmo que eu irei comprar.

    Obrigado mais uma vez pela a ajuda.

    ResponderExcluir
  25. Flávio, muito bom o review. tenho uma dúvida: Tenho um Vaio YB15AB e tem um amigo que quer trocar por um HP DV5 desses igual ao do review aqui presente, você acha um bom negócio? Eu realmente uso pouco para jogos, mas sinceramente meu medo na troca, é que ouvi e li mal a respeito dos core I de 1ªgeração, se fosse um 2ªgeração desses Sandy Bridge, além do fato de HPs me darem um certo cala frio... parece que sempre dará problemas, e eu tenho em mente ficar com um destes dois até eles 'pifarem', vc entendeu, por muito tempo... é isso qual sua opinião?

    ResponderExcluir
  26. Caro Anônimo, obrigado pelas suas palavras.
    ESte HP e o VAIO YB15AB são máquina com proposta distintas. O VAIO tem melhor sistema de vídeo e processamento um pouco mais fraco (tem clock de 1.6 Ghz contra 2.4 Ghz do HP). O VAIO tem duração de bateria um pouco melhor... Tem que pesar os prós e contras em função do modo de uso que terá este notebook. Abraços

    ResponderExcluir
  27. Olá Flávio, muito legal mesmo o review, e tenho uma pergunta: qual a diferença deste DV52050br para o DV5 2040br, seria apenas o Blueray? Sabe informar se o 2040br também tem o “ambiente instantâneo”, achei super legal e deve economizar muito carga da bateria correto? Forte abraço!

    ResponderExcluir
  28. Oi Rubório obrigado por seu comentário. Sim pelo que vi apenas o drive DVD x Blu-ray é o que diferencia estes notebooks. Eu não teste o 2040 e não sei se ele tem o ambiente instantâneo... Que é realmente uma boa!!

    ResponderExcluir
  29. Peguei este modelo e um detalhe que não me agrada é a placa de rede. Já vi outras placas me deixarem pra trás.

    ResponderExcluir
  30. Caro Anônimo, não entendi o que quis dizer com o problema de rede. Pelo menos durante o tempo que fiquei com ele, a rede, com e sem fio funcionaram 100%!! Obrigado por sua participação na conversa. Abraços

    ResponderExcluir