quinta-feira, 27 de abril de 2017

iPhone roubado, dados trancados, como resolver!! Escandaloso!

Alguns dias atrás meu filho teve seu iPhone roubado. Foi uma ação coreografada e muito bem ensaiada. Dentro das dependências do Allianz Parque, uma multidão que pagou ingresso se movia em direção aos seus assentos. De repente ele levou um empurrão e pode ver uma mão entrar no bolso frontal de sua calça jeans, pegar seu iPhone 6s e em meio segundo o gatuno se misturou na multidão e o iPhone 6s se foi. Aliás, ainda sendo pago até novembro!! Clique na imagem abaixo para assistir um vídeo que mostra como estes larápios fazem isso!
  

  

iPhone 6s igual ao roubado

Sem condições de repor o iPhone para ele, que já tivera outro roubado em setembro do ano passado (um iPhone 5s), eu emprestei para ele um Android que tenho de reserva. O que eu julguei que seria muito simples se tornou um calvário, estou falando da recuperação dos dados dele, fotos, arquivos, músicas, vídeos e gravações de áudio.

Muito simples, basta entrar no iCloud que tudo está lá, afinal eu pago todo mês para ter 50 GB de espaço na nuvem da Apple. Ledo engano!! Instalei o software do iCloud em um PC com Windows e para minha surpresa, após autenticar (usuário e senha) aparece que há cerca de 15 GB usados, mas não vejo um arquivo sequer!!! Consulto amigos mais versados em iPhone e eles me falam que preciso restaurar o backup em outro iPhone para ver os dados.


   


OPA!!! Quer dizer então que eu pago para a Apple todo mês pelo serviço do iCloud, mas se quiser ter os dados de volta só posso tê-los em outro iPhone?? A Apple sequestrou meus dados? Um tipo de Ransomware oficial pela própria Apple? Compre um novo iPhone que te devolvo os dados!!! INACREDITÁVEL!! INACEITÁVEL!!!

Cutuquei muitos amigos em meus grupos de Whatsapp e também por meio de uma publicação no Facebook. Uma santa amiga (obrigado Luciana) me emprestou um iPhone 5s de 32 GB e por meio desse aparelho emprestado consegui ver todos os dados de novo que ele precisava, incluindo fotos recentes e áudios relacionados a trabalho escolar. Ufa!!  Fim da história, final feliz, certo? Nem um pouco!!

As músicas simplesmente não estavam no iCloud, sabe-se lá porque, mas este foi um mau menor uma vez que em seu notebook com Windows ele tinha o iTunes sincronizado com o finado iPhone, não perdeu nada. Mas transportar as fotos para o Android revelou-se uma tarefa hercúlea e que exigia imensa paciência!!

Instalei o Google Drive no iPhone emprestado e comandei um upload das fotos para a nuvem do Google, mais de 1000 fotos e vídeos. Detalhe, não é possível marcar tudo de uma vez só, apenas uma a uma. Descobri empiricamente que não dá para fazer upload de mais de 100 arquivos de uma vez só. Assim fui marcando UMA A UMA as fotos em lotes de 70 ou 80 imaginando que se eu me atrapalhasse ele não acataria fotos repetidas. Depois de horas de pescaria no iPhone e upload para o Google Drive percebi que havia inúmeras repetições de fotos!! Tive que apagar tudo e começar de novo!! Uma tortura!!

Mais alguns pares de horas depois estava tudo lá!! Fim da história, certo? Ainda não!! Sabe-se lá por qual motivo, as fotos embora enviadas na ordem cronológica (como mostradas no iPhone), chegaram ou Google Drive sem a “data de criação” original e com os nomes ALTERADOS, ou seja, todas as fotos estavam misturadas, como se tivesse pego 1000 fotos devidamente ordenadas por data e evento/viagens em papel fotográfico e jogado ao vento e assim ficaram ao cair no chão. Insuportavelmente irritante, misturadas, sem sentido algum ver as fotos assim!! No Android não tinha forma alguma para ordená-las. Descobri que no PC, por conta da meta-tag “data que foi tirada”, que não se perdeu do arquivo da foto, era possível ordenar aquele “samba do crioulo doido”, nomes desconexos, e assim conseguir vê-las organizadamente. Mas no Android, de jeito nenhum.
  

  
Cá entre nós, precisar de um PC para poder ver as fotos... isso é coisa de 10 anos atrás, todo mundo gosta de ver, rever e mostrar para amigos e parentes suas fotos no smartphone e para isso as fotos devem estar organizadas.

Inconformado! Por coincidência eu me encontrei HOJE com o meu amigo Sérgio Miranda criador do canal do Youtube  Loop Infinito,  um Apple maníaco convicto, que foi editor da revista MAC Mais por muitos anos. Não teria guru mais apropriado para me ajudar!!! Expus para ele o meu calvário!! Ele me confirmou!! Precisa MESMO de um novo iPhone para ter acesso pleno ao conteúdo do telefone antigo, tenha sido ele perdido, roubado ou destruído. Contei de meu suplício com o Google Drive, fotos desorganizadas... E ele me apresentou uma solução!

Em suas próprias palavras “instale o aplicativo do Google Fotos, dê acesso à biblioteca do iPhone e ative o recurso de backup, assim todas as fotos irão para a pasta Google Fotos do seu Google Drive. Eu tenho o iCloud, mas sempre é bom ter mais de um backup. E já que o Google oferece backup gratuito (sem contar espaço) no Google Drive.... Faça isso e depois de algum tempo todas as fotos estarão lá, bonitinhas e organizadas”. BINGO!! Grande Sérgio Miranda!!
  


Minhas considerações finais, pós recuperação da catástrofe

Sou usuário de Android, mas não sou fanático, nem fan-boy de Android. Não trato iPhone com desdém nem arrogância como habitualmente os usuários de iPhone lidam com usuários do sistema do Google. Pelo contrário!! Estou 100% seguro de que o hardware do iPhone é primoroso!! Sofisticado, muito bem projetado, eficiente! Falo o mesmo do iOS, um sistema operacional super funcional, amigável, intuitivo e que funciona muito bem de fato!!!

Mas discordo imensamente da forma como a Apple trata seus clientes, adoradores, fiéis ou quase zumbis. Esgotou a memória do seu aparelho? Compre outro, não posso inserir um cartão de R$ 80 e dobrar a minha capacidade. Não, tenho que comprar um aparelho novo e que pela memória extra vai custar entre R$ 300 e R$ 500 a mais!!

Perdeu o seu adaptador de fone de ouvido (já que o iPhone 7 não tem mais o conector UNIVERSAL do tipo P2)? Compre um fone de ouvido sem fio da Apple que no Brasil custa a bagatela de R$ 1500 aproximadamente. Existem fones “genéricos” sem fio mais baratos, mas o da Apple custa essa fortuna!

Quer usar um ótimo iMac ou MacBookAir? OK, mas não existe versão com teclado em português Brasil... Não vale a pena para eles fazer este teclado? Use o cedilha com “acento agudo” e “c” como eu fazia nos PCs do começo dos anos 90.

Quer resgatar os dados de seu iPhone que foi roubado? Claro, sem problemas, mas só se comprar outro iPhone. Seus dados são seus, mas apenas para usá-los em um outro iPhone, OK? Se mudar para Android, não te entrego os dados, combinado? Eu acho essa situação algo bem limítrofe, se é que já não se configura uma “venda casada”, prática lesiva e condenada pelo código do consumidor. Uma ação judicial seria aplicável? Amigos advogados(as) se manifestem por favor!!

Enfim, a Apple é uma empresa brilhante!! Genial, produtos hardware e software em um nível galáctico de qualidade. Mas na relação com o consumidor... Um imensa lástima. Não dá escolha, não permite nada que não seja fora de seu estrito (e limitado) quadrado! A Apple não quer consumidores, quer seguidores, quer fanáticos fiéis que se sentem poderosos e “felizes” por pagar entre R$ 4000 e R$ 5000 em um aparelho de última geração. O preço abusivo não é uma característica do aparelho e sim um “recurso” desejável para uma torpe e ridícula pretensa diferenciação social.

Meu filho agora segue feliz da vida com seus arquivos recuperados, após toda essa ginástica, em um ASUS Zenfone 3, uma ótima alternativa, sobre a qual escrevi tempos atrás “Asus Zenfone 3 - Avaliação completa, total, mais que uma nova versão”.



Zenfone 3 em uso pelo meu filho


ESTE TEXTO TEVE UMA CONTINUAÇÃO. 

iPhone roubado, ainda dá para localizar e recuperar? Quase consegui!

8 comentários:

  1. Xandó, lembre-se que o que está no iCloud é o backup de um iPhone, ou seja, precisa de um iPhone pra restaurar.

    ResponderExcluir
  2. Claro, este é o "truque", o estratagema da Apple, só recupera com outro iPhone. Isso está claro! Mas não ter alternativa é deplorável!! Tranca as informações até que se compre outro! E se a pessoa não tem recursos para repor o iPhone por outro??

    ResponderExcluir
  3. Nao sabem como fazer,informam-se mal e ainda vem postar..ridiculo
    Amigo basta ir ao "site" do icloud e de la consegue tirar as fotos todas que quiser..se nao sabe pergunta..qualquer sistema operativo de hoje faz isso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Anibal Costa por sua participação e colaboração. Trabalho na área há décadas. Sei ler. Sei pesquisar. Para este caso não tem solução alguma.Se tivesse lido o texto, duvido que tenha lido, teria visto que humildemente consultei experts em Apple/iPhone e todos me indicaram que NESTE CASO deveria baixar tudo por outro iPhone.
      De toda forma eu te agradeço pela participação, afora sua pueril agressividade e quem também agradeço é Tim Cook por defender a empresa.

      Excluir
  4. O IPhone não tem opçao para ser recuperado, localizado ?
    Eu podia jurar que dava para localizar um iphone roubado.
    Se tiver, porque não usar a opção e solicitar ajuda da policia ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leu, sua pergunta me levou a escrever um novo texto para te responder , você ver aqui neste link:
      iPhone roubado, ainda dá para localizar e recuperar? Quase consegui!
      http://www.fxreview.com.br/2017/05/iphone-roubado-ainda-da-para-localizar.html

      Excluir
  5. De boa!? Nunca tive nada da Apple (por opção, pois embora caros, já tive oportunidade de ter um iPhone, mas preferi um aparelho Android); e por tudo que leio da mesma, só me desinteressa mais ainda possuir algo da mesma.

    Como disse, além de absurdamente caros (ao menos no Brasil), e não necessariamente oferecendo nada tão superior assim à outros fabricantes, a mesma impõe uma serie de restrições em seus aparelhos/sistemas e sobre seus clientes. Você se torna um escravo Apple...

    Apple!? Nas atuais condições?! Não, obrigado.

    ResponderExcluir
  6. O iPhone é funcional e super prático,mas quando ele quer te dar dor de cabeça,ele consegue! Como ele não tem uma conexão USB fácil para transferências de arquivos nem tem Bluetooth ou cartão de memória,já passei muita raiva com essa parte. Coisa que no Android é lindo.

    ResponderExcluir